cdl novo

Procissão fluvial e missa marcam a volta das festividades a Nossa Senhora dos Navegantes

Contam os moradores mais antigos da cidade que a imagem foi trazida do Rio de Janeiro

DA REDAÇÃO 10 de Aug de 2017 - 20h36, atualizado às 11h21
Compartilhe
Foto: Dirceu Leno/Ascom Prefeitura de Tocantinópolis
Local de saída será no Porto do Limão, antigo porto das balsas, de onde seguirá passando pelo pedral do Braga

Uma procissão fluvial e missa serão realizadas neste sábado 12, a partir das 7h30, em Tocantinópolis , em honra a Nossa Senhora dos Navegantes. Depois de 53 anos, visando o resgate da cultura local, a prefeitura, por meio do prefeito Paulo Gomes (PSD), juntamente com seu secretariado e a diocese de Tocantinópolis realiza os eventos.

O local de saída será no Porto do Limão, antigo porto das balsas, de onde seguirá passando pelo pedral do Braga, e aportando na Ilha da Santa. A expectativa é que com a volta da procissão fluvial pelo Rio Tocantins, acompanhada por embarcações e demais equipamentos fluviais (caiaques, jet-ski, lanchas, entre outros), o evento reúna multidões para abrilhantar a festa religiosa.

“Já está tudo acertado. Vamos seguir com as embarcações pesqueiras e demais barqueiros em procissão fluvial até a Ilha da Santa e assim, ver em Tocantinópolis a volta de uma das culturas símbolo do nosso município, e a nossa alegria será ver a população participando desta festa novamente assim como nos anos anteriores”, ressaltou o prefeito Paulo Gomes.

As atividades em veneração à padroeira da cidade, Nossa Senhora da Consolação, iniciaram no domingo, 6, e seguem até terça-feira, 15.

Tradição
Contam os moradores mais antigos da cidade, que a imagem de Nossa Senhora dos Navegantes foi trazida do Estado do Rio de Janeiro, e que a partir de então, ao final do festejo da padroeira, saíam centenas de pessoas em embarcações enfeitadas até a Ilha da Santa onde lá eram realizadas missas e bênçãos aos barqueiros e barcos.
Barcos enfeitados, fogos e uma grande multidão esperava à margem do rio a chegada com o andor da Santa, que seguia até a Igreja Matriz. No entanto, em 1964, a procissão teve que ser interrompida devido a um acidente envolvendo dois barcos. Com o impacto entre as duas embarcações foram registradas vítimas.

Construída na religiosidade cristã e tendo sua história iniciada há quase 200 anos, Tocantinópolis traz em sua essência uma fé enigmática e a Prefeitura pretende trazer de volta essa cultura que em meio aos momentos adversos foram sendo esquecidos ou mesmo deixados de lado pela comunidade. (Com informações da assessoria de imprensa)


Comentários

Redação: Palmas, Tocantins, Brasil, +55 (63) 9 9219.5340, +55 (63) 9 9216.9026, [email protected]
2005 - 2017 © Cleber Toledo • Política com credibilidade
ArtemSite Agência Digital