cdl novo

Com falta de água há 15 dias, Conceição do TO cobra regularização no abastecimento

Para tentar realizar as tarefas diárias, algumas pessoas utilizam reservatório, já outras buscam o líquido em fazendas

WENDY ALMEIDA, DA REDAÇÃO 04 de Sep de 2017 - 17h22, atualizado às 14h50
Compartilhe
Foto: Divulgação
Na semana passada, com carro de som e cartazes, a comunidade realizou manifestação na Rodovia TO-050

Moradores de Conceição do Tocantins, região sudeste do Estado, relataram ao CT um drama que vem atingido a cidade há mais de 15 dias: a falta de água. Na semana passada, com carro de som e cartazes, a comunidade realizou manifestação na Rodovia TO-050. Com o protesto, a Agência Tocantinense de Saneamento (ATS), responsável pelo abastecimento de água do local, teria se comprometido a realizar a abertura de um poço artesiano, mas ainda assim o problema não teria sido solucionado.

“No dia em que houve a manifestação o prefeito conseguiu falar com o representante da ATS e eles falaram que ia abrir um outro poço artesiano para que voltasse a ter água, mas até então a gente ainda está tendo dificuldade, em algumas casas ainda falta a água”, contou uma moradora ao CT nesta segunda-feira, 4, acrescentando que a “promessa” é de que mais dois poços sejam concluídos para regularizar a situação.

“O poço aberto no dia da manifestação se encontra no Setor Sul, mas ainda não foi instalado para transmitir água para as casas e a ATS não deu previsão de quando instalaria. A abertura de outros dois poços, localizados no Setor Luiz Carlos Prestes e Setor Francisco de Brito estão em andamento”, disse.

Foto: Divulgação
Durante o protesto, os manifestantes chegaram a barrar a saída dos caminhões da ATS da cidade

Conforme relato da moradora, em algumas casas a água chega durante a noite, mas outras residências ficam três dias sem abastecimento. Para tentar realizar as tarefas diárias algumas pessoas que possuem caixa d´água, reservam o líquido, já outras buscam nas fazendas da região.

Durante o protesto que ocorreu na quinta-feira, 31 de agosto, os manifestantes chegaram a barrar a saída dos caminhões da ATS que ia fazer atendimento em outro munícipio.

Resposta da ATS
Em nota ao CT, a Agência de Saneamento confirmou que já foram perfurados dois poços e irá perfurar um terceiro para solucionar o problema. "Após a análise de vazão e estrutura elétrica concluída, a ATS espera que o abastecimento seja normalizado", informou a pasta.

O orgão disse ainda que para minimizar os prejuízos causados pela seca, o abastecimento da comunidade rural de Conceição está sendo realizado por dois caminhões-pipa.

Confira a nota da ATS:

"A Agência Tocantinense de Saneamento (ATS) informa que a captação de água no município de Conceição do Tocantins é do tipo subterrânea, através de Poço Tubular Profundo (PTP). Em razão do período de estiagem, que é ainda mais severo na região sudeste, o poço apresenta baixa vazão e para que a água chegue até as residências é necessário que a equipe de operadores locais realize procedimentos técnicos na rede ao longo do dia para garantir o abastecimento em determinados horários.

Para solucionar este problema, já foram perfurados dois poços no município. Cada um deles apresenta a vazão de 5 m³ e serão ligados na rede. Pela vazão dos dois PTP´s ser considerada baixa, a ATS irá perfurar um terceiro poço.

Após a análise de vazão e estrutura elétrica concluída, a ATS espera que o abastecimento seja normalizado.

Outra medida, para minimizar os prejuízos à população causados pela seca, é que o abastecimento da comunidade rural de Conceição está sendo realizado por dois caminhões-pipa do órgão." 

- Matéria atualizada às 14h41

Comentários

Redação: Palmas, Tocantins, Brasil, +55 (63) 9 9219.5340, +55 (63) 9 9216.9026, [email protected]
2005 - 2017 © Cleber Toledo • Política com credibilidade
ArtemSite Agência Digital