cdl novo

Criminosos explodem caixa eletrônico da UFT; Polícia Federal investiga o caso

WENDY ALMEIDA, DA REDAÇÃO 05 de Dec de 2017 - 11h48, atualizado às 17h27
Compartilhe
Foto: Divulgação
UFT disse que fornecerá à polícia às imagens das câmaras de segurança, para ajudar na investigação

Criminosos explodiram na madrugada desta terça-feira, 5, o caixa eletrônico da Caixa Econômica que fica no bloco I da Universidade Federal do Tocantins, em Palmas. O local foi interditado e a Polícia Federal investiga o caso.

Para ter acesso ao equipamento, os criminosos abriram um buraco na parede do bloco e depois utilizaram dinamites. Com a explosão, os vidros da porta do local também ficaram danificados.

Em nota ao CT, a UFT disse que fornecerá à polícia às imagens das câmaras de segurança, para ajudar na investigação. Atualmente o campus de Palmas está em processo de finalização da implantação do sistema de vigilância monitorada e possui 80 câmeras em funcionamento distribuídas em diversos pontos da Universidade.

Conforme a instituição, até que a perícia seja finalizada o bloco I permanecerá isolado. Com a ocorrência, servidores e acadêmicos ficam prejudicados por não poderem realizar saques e pagamentos no local.

O CT também entrou em contato com a assessoria de imprensa da Polícia Federal para saber mais informações e aguarda retorno.

Ações recorrentes
Não é a primeira vez que os caixas eletrônicos da instituição são alvos de criminosos. No início deste ano, no ano passado, e também em 2015, bandidos usaram maçarico para tentar arrombar os equipamentos.


Confira a íntegra da nota da Universidade:

“Nota de esclarecimento
Sobre a explosão do caixa eletrônico, a Universidade Federal do Tocantins (UFT) informa que o fato ocorreu na madrugada dessa terça-feira (05), por volta das 03 horas, no bloco I. A Universidade aguarda a perícia que está sendo realizada nessa manhã pela Polícia Federal (PF). Para ajudar nesse processo a instituição fornecerá à polícia às imagens realizadas pela vigilância monitorada. Até que a perícia seja finalizada o bloco I permanecerá isolado.

A Universidade informa ainda que foram investidos recursos na instalação do sistema de vigilância monitorada, feita por meio de câmeras de segurança. Atualmente o campus de Palmas está em processo de finalização da implantação desse sistema e já possui 80 câmeras em funcionamento distribuídas em diversos pontos. Até o final deste mês será instalada mais 80, totalizando 160 câmeras distribuídas por todo o campus. Além disso, uma equipe da UFT fará uso das imagens registradas por essas câmeras para elaborar estratégias e ações que aprimorem a segurança na instituição”. 

Comentários

Redação: Palmas, Tocantins, Brasil, +55 (63) 9 9219.5340, +55 (63) 9 9216.9026, [email protected]
2005 - 2018 © Cleber Toledo • Política com credibilidade
ArtemSite Agência Digital