ct nov blue

Em depoimento, ex-presidente Lula ataca Palocci: "É frio, calculista e simulador"

Da Agência Ansa 13 de Sep de 2017 - 18h57, atualizado às 19h07
Compartilhe
Foto: Internet
Palocci e Lula: ex-presidente garante que seu ex-ministro e amigo mentiu ao falar em "pacto de sangue"
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou em depoimento nesta quarta-feira, 13, ao juiz Sergio Moro, que o ex-ministro de seus governos Antonio Palocci mentiu ao falar em "pacto de sangue" com a Odebrecht.
   
"Eu tenho lidado com muita paciência. Eu vi o depoimento do Palocci, não respondi nada, não falei nada. Muita gente achou que ia chegar com muita raiva do Palocci. Eu acho que o Palocci tá preso há mais de um ano, tem o direito de ser livre, tem o direito de querer ficar com o pouco do dinheiro que ele ganhou fazendo palestra, ele tem família", disse ao juiz.
   
Segundo Lula, no entanto, "o que não pode é se você não quer assumir a tua responsabilidade pelos fatos ilícitos que você fez, não jogue em cima dos outros". Em outro momento, ele afirmou que o ex-ministro, preso após condenação de 12 anos, é "frio, calculista e simulador".
   
Na semana passada, Palocci falou em "pacto de sangue" entre o PT e a Odebrecht, que teria pago mais de R$ 300 milhões em propinas.

Críticas a Moro
Um dos advogados da defesa de Lula, Cristiano Martins usou as redes sociais para criticar as perguntas feitas pelo juiz Sergio Moro durante o depoimento.
   
"É emblemático que nem o juiz nem o MPF fizeram perguntas sobre 8 contratos da Petrobras que embasam a denúncia objeto do depoimento de hoje. Será que é por que já existe prejulgamento ou por que o MPF não consegue vincular qualquer eventual ilícito desses 8 contratos a Lula?", questionou no Twitter.
   
Apesar do depoimento não ter sido ainda divulgado, diversos veículos apontam que o ex-presidente não respondeu a várias perguntas durante o depoimento.
   
Segundo Martins, "a maior demonstração de que Lula sente que não está sendo julgado com imparcialidade é que ele mesmo no final do dep. [depoimento] fez esta pergunta a Moro. A técnica dos procuradores e de Moro foi repetir sucessivamente perguntas a Lula e formular questões sobre assuntos estranhos ao processo", escreveu ainda.
   
O ex-mandatário prestou depoimento por cerca de duas horas e meia nesta quarta.

Comentários

Redação: Palmas, Tocantins, Brasil, +55 (63) 9 9219.5340, +55 (63) 9 9216.9026, [email protected].com.br
2005 - 2017 © Cleber Toledo • Política com credibilidade
ArtemSite Agência Digital