CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

EM OFF / Valor que Wanderlei aceita para emendas; Jr Geo, o elo de Paço e Palácio; agenda em Araguaína: Jorge Frederico é o nome governista; Fortes é escolhido em Gurupi, mas fora do PSD

O QUE WANDERLEI ESTÁ DISPOSTO A ACEITAR

Sobre a questão das emendas, palacianos de alta plumagem negam que o governador Wanderlei Barbosa (Republicanos) tenha aceitado o 1,6% de aumento que os deputados tentam costurar, diante de cabal negativa sobre a proposta de 2% feita por Eduardo Mantoan (PSDB). Ao contrário, dizem que ele resiste a esse índice. O que Wanderlei aceita é 1,3%, ou seja, os valores individuais saltariam dos atuais R$ 5,5 milhões para R$ 6 milhões. No total, o montante sairia de R$ 132 milhões para R$ 144 milhões.

DE ONDE SAIRÁ?

Assim, o governo precisaria arrumar de onde tirar R$ 12 milhões para as emendas, e não R$ 95 milhões (caso dos 2%) ou R$ 49,13 milhões (caso do 1,6%). O problema, na avaliação dos palacianos, é que qualquer valor adicional terá, necessariamente, que sair dos investimentos.

SEM COMPROMETER INVESTIMENTOS

Essas fontes lembram que o governador é oriundo do Legislativo e que, portanto, sabe a importância dessas emendas para os deputados enviarem a seus redutos. Tanto é, apontam, que sua gestão tem honrado com esse expediente e pagado os valores dos parlamentares, ao contrário de outros governos. “Mas o Estado tem seu limite e não pode comprometer os investimentos para garantir emendas”, ressaltou um importante palaciano.

O NOME DE WANDERLEI EM ARAGUAÍNA

Da passagem do governador Wanderlei por Araguaína nessa quarta-feira, 18, para quem ouviu seu discurso na entrega da revitalização do Distrito Agroindustrial (Daiara), ficou claro que seu candidato a prefeito na cidade será mesmo o deputado estadual Jorge Frederico (Republicanos). Wanderlei se referiu ao parlamentar várias vezes na fala e ainda disse que voltará em novembro a Araguaína para comemorar o aniversário do município com Jorge Frederico.

SÓ DEU JORGE FREDERICO

Além disso, o governador convidou o deputado para almoçar com ele na residência da ex-deputada estadual Valderez Castelo Branco, agora secretária extraordinária de Participações Sociais e Políticas de Governo; e à noite ficou até tarde na fazenda de Jorge conversando com o pré-candidato. Assim, para resumo da história, quem tinha dúvida agora diz que toda ela foi dissipada e garante: Jorge Frederico é o candidato de Wanderlei em Araguaína.

EXPECTATIVA FRUSTRADA

O grupo do deputado federal Alexandre Guimarães estava animado com a informação de que ele assumiria a presidência do Republicanos em Araguaína nos próximos dias. Alguma coisa aconteceu, não sabem dizer exatamente o quê, mas a expectativa se frustrou. Articuladores do governo, contudo, garantem que, independente disso, Alexandre estará na campanha de Jorge Frederico. Claro, há quem também assegure que não.

BENÇÃO DE WANDERLEI E LAUREZ

Já em Gurupi, com a benção de Wanderlei e do vice-governador Laurez Moreira (PDT), a certeza é que o deputado estadual Eduardo Fortes (PSD) será o candidato palaciano para enfrentar a prefeita Josi Nunes (UB), que vai à reeleição. Inclusive, o que se diz é que até liberação de Fortes do PSD já foi conversada diretamente com o presidente nacional do partido, Gilberto Kassab. Isso para que o deputado possa se filiar a um partido da base palaciana, provavelmente o próprio Republicanos de Wanderlei.

PARTIDO DE IRAJÁ

Lembrando que o PSD de Eduardo Fortes é presidido no Tocantins pelo senador Irajá (PSD), inimigo figadal do governador Wanderlei Barbosa e eterno inconformado com a acachapante derrota eleitoral de 2022, quando ficou em quarto lugar na disputa pelo Palácio Araguaia. A expectativa é de que Irajá não deve facilitar a saída do deputado, por isso, a conversa no plano nacional.

NÃO SAI DO PSD

Através da assessoria, Fortes disse à coluna que tem bom relacionamento com o governador e o vice, mas avisou que não pretende sair do PSD, e que isso não foi conversado com ele como condição para concorrer à Prefeitura de Gurupi. Apesar das fontes do governo garantirem a conversa com Kassab, o deputado negou que ela tenha ocorrido. Fortes disse que, mesmo compondo partido da oposição, seu objetivo de atuação é o interesse do Estado, não fazer frente ao governo.

FORA DO PALANQUE GOVERNISTA

Dessa forma, a presidente do UB, senadora Dorinha Seabra Rezende, e o deputado federal Carlos Gaguim, vice-presidente estadual do partido, não estarão no palanque governista em Gurupi. Os dois são aliados de primeira hora da prefeita Josi Nunes.

SEM O JUAREZ

Ainda em Gurupi, chama a atenção na cidade o fato de Juarez Moreira, pré-candidato a vereador e filho de Laurez, não estar sendo visto em importantes eventos realizados pelo deputado estadual Gutierres Torquato (PDT), sobrinho do vice-governador. Esta semana, por exemplo, o parlamentar promoveu a primeira aula de seu projeto “Vivendo e Aprendendo com o Esporte”. Juarez, que tem ido a tudo quanto é festa e inauguração, não foi visto por lá. Mas está sempre na companhia de Eduardo Fortes. Como a coluna divulgou nessa quarta, Fortes e Juarez percorram juntos eventos por toda a cidade no Dia das Crianças.

ELO ENTRE PAÇO E PALÁCIO

Em Palmas cresce o bochicho palaciano de que o deputado estadual Júnior Geo (Podemos, mas de saída programada) conta cada dia mais com a simpatia do governador Wanderlei, que até tem relevado as ações do parlamentar na Assembleia que atinge sua gestão. Além da baixa rejeição, o ótimo resultado de 2020 e de ser um nome leve, Geo é o elo que pode garantir Wanderlei e a prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) no mesmo palanque na Capital. Importante fonte lembra que, se o governo optar pela deputada estadual Janad Valcari (PL), com certeza, Cinthia não estará na campanha.

ADMIRADOS COM EDUARDO SIQUEIRA

Palacianos importantes estão admirados com o desempenho do ex-senador Eduardo Siqueira Campos (Podemos), ao mesmo tempo que não veem avanço no secretário da Governadoria, Jairo Mariano (PDT), e descartam a possibilidade de o governo apostar no secretário do Meio Ambiente, Marcelo Lelis (PV), mesmo com um apoio interno e a simpatia da primeira-dama Karynne Sotero. De toda forma, as fontes não veem chances de um apoio de Wanderlei a Eduardo.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também