CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Diante da pandemia de coronavírus, Fieto pede suspensão da cobrança de impostos por 180 dias

Diante da pandemia de coronavírus, Fieto pede suspensão da cobrança de impostos por 180 dias
avaliar matéria

A Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (Fieto) decidiu acionar o governo estadual e os municípios para que adotem medidas para amenizar os impactos do pandemia de coronavírus na economia tocantinense. A organização enviou ofício para o Palácio Araguaia e para as prefeituras com um série de pedidos, como suspensão da cobrança de uma série de impostos por 180 dias, entre outros.

Queda drástica nas vendas e aumento de preço

A Fieto afirma esclarecer no documento que as indústrias temem consequências mais graves provocadas por uma crise dessa proporção e aponta como sequelas imediatas a queda drástica nas vendas e o aumento do preço dos insumos. “As medidas são extremamente necessárias para que consigamos reduzir os efeitos da pandemia no setor produtivo do Tocantins. Todo o setor está apreensivo e precisa do apoio do Poder Público, neste momento, para continuar funcionando e evitar o agravamento da crise social”, reforçou o presidente da Federação, Roberto Pires.

Confira abaixo a lista de medidas solicitadas pela FIETO ao governo do Estado: 

  • Suspensão do pagamento do IPVA por 180 dias para pessoas físicas e jurídicas;
  • Suspensão do pagamento de débitos empresariais já existentes, como o Refis, por um prazo de 180 dias;
  • Suspensão dos pagamentos de ICMS (normal e substituição tributária) por 180 dias, nos termos da Lei Complementar n 160/2017;
  • Adiamento pelos próximos 180 dias cobrança do novo ICMS Frigoríficos do Estado;
  • Suspensão do prazo de pagamento de ICMS de energia durante o ano de 2020 para as indústrias;
  • Adesão de suspensão da cobrança do Simples Nacional anunciada no dia 16/03/2020 pelo Governo Federal;
  • Suspensão do pagamento dos financiamentos da agência de Fomento por 180 dias;
  • Disponibilização de recursos do fundo de desenvolvimento econômico do CDE para Agência de Fomento, possibilitando financiamento com juros subsidiados, carência de 12 meses e pagamento em até 60 meses para as micro e pequenas empresas 
  • Intensificação da Campanha de Conscientização e Prevenção da Pandemia;
  • Atuação educativa por parte do PROCON estadual, no intuito de prevenir multas e sanções às empresas – orientando estabelecimentos para o cumprimento das obrigações, como o não aumento abusivo de preços;
  • Apoio das Forças Nacionais na Fiscalização das fronteiras do Tocantins;
  • Dilação dos prazos para julgamento de processos no Conselho de Contribuintes.

Lista de medidas solicitadas aos municípios:

  • Suspensão do pagamento do IPTU por 180 dias para pessoas físicas e jurídicas;
  • Suspensão do pagamento de débitos empresariais vencidos e a vencer do ISSQN, por um prazo de 180 dias;
  • Suspensão dos pagamentos de ITBI para transações imobiliárias;
  • Suspensão por 180 dias de pagamento de REFIS, caso tenha nessa Prefeitura.

COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: [email protected]

Leia também