CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Os fornos da usina de açúcar de Cambaíba e as eleições de 2022

Os fornos da usina de açúcar de Cambaíba e as eleições de 2022
avaliar matéria

Washington Luiz em seu Artigo datado de 14 de maio de 2012, afirma que militantes políticos envolvidos no combate à ditadura militar tiveram seus corpos incinerados no forno de uma usina de cana de açúcar em ‘Campos dos Goytacazes’, no norte do estado do Rio de Janeiro, entre 1970 e 1980. Ele afirmou isto com base na revelação feita por Cláudio Guerra, ex-delegado do DOPS do Espirito Santos, em depoimento aos jornalistas Marcelo Netto e Rogério Medeiros, no livro “Memórias de uma guerra suja”. No forno da usina Cambaíba foram incinerados Davi Capistrano, o casal Ana Rosa Kucinski Silva e Wilson Silva, João Batista Rita, Joaquim Pires Cerveira, João Massena Melo, José Roman, Luiz Ignácio Maranhão Filho, Eduardo Collier Filho e Fernando Augusto Santa Cruz Oliveira.

O Prof. Tales Pinto, Mestre em História na Universidade Federal de Goiás,  nos ensina que: o nazismo, como uma das expressões do fascismo, se caracterizou pelo nacionalismo, que colocava os interesses da nação como primordiais; pelo militarismo, radicando na ação militar a solução para os problemas econômicos e sociais do país, principalmente a garantia da estabilidade da ordem social; pelo autoritarismo, restringindo a participação política e centrando o poder na figura de um líder; pelo anticomunismo, apontando os comunistas como responsáveis pelos problemas sociais; e pelo idealismo e romantismo, estimulando a irracionalidade como meio de adesão às propostas políticas de solução dos problemas nacionais. O nazismo, por outro lado, destacava-se dos demais fascismos por seu caráter racista. Afirmando existir uma raça superior, formada pelos chamados arianos, constituída por povos do norte da Europa e identificados nos povos germânicos, Hitler apontava a necessidade de excluir da sociedade os judeus, considerados responsáveis pelos problemas alemães e pelo comunismo, e também homossexuais e ciganos. Em relação aos povos do leste da Europa, principalmente os eslavos, Hitler pretendia transformá-los em escravos por serem considerados sub-homens.

A irracionalidade, quando estimulada por estratégias malignas, provoca danos irreparáveis na sociedade e custam milhões de vidas. A história confirma que o fascismo e o nazismo provocaram a 2ª Guerra Mundial, culminando em, aproximadamente, 47 milhões de mortes, na sua maioria de civis.

O totalitarismo é um sistema político caracterizado pelo domínio absoluto de uma pessoa ou partido político sobre uma nação e é marcado pela forte presença de um militarismo na sociedade e é acompanhado por ações com o objetivo de promover sua ideologia por meio de um sistema de doutrinação da população. Os regimes totalitários utilizam-se do terror como arma política para conter e perseguir seus opositores políticos, e a propaganda política é usada de maneira consistente para que a população seja convencida das medidas extremas tomadas por esses regimes.

Os fornos da Usina de Açúcar Cambaíba continuam a queimar nas mentes e nos corações de milhões de brasileiros que aprenderam, com lágrimas, que a liberdade conquistada é muito mais importante que ideologias políticas de meia dúzia de pessoas.

Observo nas redes sociais muitos brasileiros que gostariam de fechar o STF, o Senado Federal e a Câmara Federal. E depois, o que fariam? Quem seria responsável pela justiça? Quem seria responsável pela elaboração e aprovação das Leis? Quem representaria o povo? Quem?

É impressionante como milhões de brasileiros estão deixando a irracionalidade tomar conta de suas convicções. O amadurecimento político ainda não chegou ao Brasil. A nossa democracia, mesmo recente, deve ser defendida com unhas e dentes para que não haja arrependimento futuro. Os brasileiros mais jovens não sabem o que é conviver com o totalitarismo e estão perdendo o senso do equilíbrio político.

Os fornos da Usina de Açúcar Cambaíba é uma pequena amostra do que é o totalitarismo na versão brasileira. Os brasileiros das diversas correntes políticas devem manter o equilíbrio emocional, porque milhões de outros brasileiros estão passando dificuldades por causa da divisão política do país.

As eleições de 2022 será um desafio para a democracia brasileira. Não deixem que a doutrinação política afete suas convicções. Lutem para que as liberdades conquistadas sejam mantidas e ampliadas. Lutem pelos seus direitos. E, principalmente, respeitem o ponto de vista dos outros. Seja você de direita, de esquerda ou do centro não esqueça que somos todos brasileiros e que os políticos devem nos representar e não nós os representarmos.

Abram a capa do olho.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também