CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Palmas regulamenta comércios em áreas públicas e dá 6 meses para adequação

0
Palmas regulamenta comércios em áreas públicas e dá 6 meses para adequação
5 (100%) 1 voto

A Prefeitura de Palmas editou Decreto para regulamentar a ocupação de áreas públicas para fins comerciais, a exemplo dos quiosques e dos locais onde são comercializadas comidas de rua, como trailers, food-trucks, e os lugares que fazem parte do projeto Palmas Tradição, como os pontos de comidas típicas.

Pela legislação, fica normatizado os tamanhos e tipos de atividades que podem ser exploradas nos quiosques. O decreto estabelece o tamanho mínimo do quiosque, que pode ser de 30 metros quadrados. Já a maior área permitida é de 10% da área total onde o quiosque será construído.

Entre as atividades que podem ser exploradas no quiosque estão: vendas de revistas, lanches e outros. De acordo com o secretário, a atividade a ser explorada tem que ser exercida conforme o que é permitido no contrato social da empresa. Para auxiliar os quiosqueiros a iniciarem suas obras, o Banco do Povo disponibiliza uma linha de crédito, com teto de R$ 20 mil e juros de 1% ao mês.

“Tem muita gente que vende chambari embaixo de árvores e são contempladas pelo projeto ‘Palmas Tradição’”, explica o secretário de Desenvolvimento Econômico e Emprego, Kariello Coelho.

Prazos
Os alvarás para adequação dos quiosques começaram a ser emitidos na última segunda-feira, 2, e o prazo para execução do projeto é de até seis meses. Porém o prazo pode ser estendido, conforme a necessidade de cada caso. “Será levado em consideração inclusive o período de chuvas”, diz Kariello Coelho.

De acordo com a Prefeitura de Palmas, os projetos arquitetônicos dos quiosques foram discutidos e formatados junto com a Associação de Quiosqueiros ainda em 2017. Neles estão previstos a instalação de captação de energia solar e de água pluviais, local adequado para manipulação de alimentos e padronização.

Motivo de crise
A regulamentação dos quiosques é um dos pontos que gerou uma relação crítica entre o titular da Sedem, Kariello Coelho, e a Câmara de Palmas. Os vereadores chegaram a aprovar requerimento que pede o afastamento do secretário. Entretanto, a prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) não cedeu a pressão e o manteve no cargo.

ENTENDA
– Câmara aprova requerimento que pede o afastamento de Kariello Coelho da Sedem
– 
Cinthia não aceitará “faca no pescoço” e deve manter Kariello na Sedem

Leia também
Receba notícias do CT em seu e-mail
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...