CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

VLI assina termo da ONU Mulheres

A VLI,companhia de soluções logísticas que integra ferrovias, terminais e portos, passa a integrar o grupo de empresas signatárias dos Princípios de Empoderamento das Mulheres, uma iniciativa da ONU Mulheres para orientar empresas no mundo inteiro na promoção práticas que visam o empoderamento feminino. A VLI assinou o termo de adesão durante a 19ª Conferência Datagro, em São Paulo, nesta manhã.

Com mais de 7.500 profissionais e um público majoritariamente formado por homens, a VLI vem desenvolvendo uma série de ações para a promoção da equidade de gênero, focada na conscientização dos empregados, empoderamento feminino e construção de um ambiente cada vez mais inclusivo. O estabelecimento de uma meta de contratação mínima de mulheres, o programa de mentoria para lideranças femininas da companhia, a ampliação da licença maternidade para seis meses são alguns exemplos desse trabalho.

Para Rute Araújo, diretora de Gente e Serviços da VLI, a companhia está alinhada com uma demanda da sociedade por uma visão mais inclusiva e esse é um norteador do negócio. “O nosso projeto de equidade de gênero pretende vai aumentar o número de mulheres na companhia e reconhecer os talentos femininos. Estamos alinhados aos princípios estabelecidos pela ONU Mulheres e apostamos nisso como forma de contribuir para o desenvolvimento mais sustentável e com os resultados da empresa”, aponta.

“Nossa adesão reflete um movimento interno nessa direção. Queremos sinalizar para nossos profissionais, pessoas que podem vir a fazer parte do nosso time e o mercado o compromisso com o tema”, destaca Fabiano Lorenzi, diretor comercial da VLI que também participou do evento.

Os princípios de empoderamento das mulheres segundo a ONU

  1. Estabelecer liderança corporativa sensível à igualdade de gênero, no mais alto nível.
  2. Tratar todas as mulheres e homens de forma justa no trabalho, respeitando e apoiando os direitos humanos e a não-discriminação.
  3. Garantir a saúde, segurança e bem-estar de todas as mulheres e homens que trabalham na empresa.
  4. Promover educação, capacitação e desenvolvimento profissional para as mulheres.
  5. Apoiar empreendedorismo de mulheres e promover políticas de empoderamento das mulheres através das cadeias de suprimentos e marketing.
  6. Promover a igualdade de gênero através de iniciativas voltadas à comunidade e ao ativismo social.
  7. Medir, documentar e publicar os progressos da empresa na promoção da igualdade de gênero. (Da assessoria de imprensa)


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também