CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.
governo-mobile-2

Amastha vira artilharia para Eli Borges, que reage: “Nunca peguei um centavo de propina”; “Hipócrita”, rebate ex-prefeito

Depois de dizer que tem “ranço” do candidato Júnior Geo (Pros), o ex-prefeito de Palmas Carlos Amastha (PSB) agora voltou sua artilharia para o candidato a prefeito do Solidariedade, Eli Borges. Amastha não gostou de Eli ter perguntado no debate do SBT, no sábado, 31, onde o candidato Tiago Amastha Andrino (PSB) estava no governo do ex-prefeito quando das denúncias contra o Fundesporte e do PreviPalmas, e reagiu nas redes sociais com um vídeo nesse domingo, 1º.

Participou dos governos mais corruptos

Nele, Amastha disse que Eli “participou dos governos mais corruptos da história do Brasil”. “Sempre do ladinho deles, sempre fazendo parte da base do governo”, afirmou. “Estamos discutindo privilégios e o senhor nunca abriu mão, sempre se lambuzou com isso. Recebeu auxílio-mudança, R$ 32 mil para ir morar em Brasília, com apartamento de alto luxo, passagens aéreas e mesmo assim recebeu auxílio-mudança. Eu queria ver quantos dos eleitores já viram juntos R$ 32 mil na vida. Respeite, crie vergonha na cara, deputado”, disparou Amastha.

Plenamente legal

Eli Borges reagiu ainda na noite desse domingo com um vídeo em que defende que o auxílio-mudança “é plenamente legal”. “Está dentro da lei desde Juscelino Kubitschek, em 1960. Tem o auxílio-mudança porque o parlamentar e seus assessores vão para Brasília. Quando há uma mudança para servir a nação existe uma série de custos”, justificou o deputado federal.

Nenhum centavo de propina

Ele, contudo, lembrou que nunca pegou auxílio-moradia em Brasília, e nunca votou no benefício para a Assembleia, do Tribunal de Justiça, Ministério Público e Tribunal de Contas, quando deputado estadual. E afirmou: “Nunca peguei um centavo de propina. Coloquei R$ 70 milhões de emendas para o Estado e os prefeitos são admirados comigo porque eu nunca quis um pedacinho de propina de qualquer emenda que coloquei. Nunca tive uma conta de campanha rejeitada e nunca peguei um centavo de passagem aérea. Sempre respeitei o dinheiro do povo, é uma posição firme”.

Perguntas

Depois, o candidato do SD fez várias questões a Amastha: “Por que o senhor tirou a prefeitura do lugar onde o Siqueira Campos plantou e levou para a JK com aluguel caríssimo? Por que fez a concessão da BRK de 25 anos e não levou em conta a taxa de esgoto que deveria ser de 40% nem levou em conta os R$ 210 que as igrejas estão pagando quando gastam no máximo 10 mil litros de água?”. E, por fim, cutucou: “Sou eu, Eli Borges, que já recebeu visita de Polícia Federal na porta?”

Governo egocêntrico

Eli classificou a gestão de Amastha de “governo egocêntrico” e desafiou o ex-prefeito para “um debate sobre honestidade”. “O senhor defende seu governo e eu defendo meus oito mandatos”, propôs.

Único emprego para o filho

Em novo vídeo nas redes sociais, Amastha disse que quer “um debate ao vivo” com Eli Borges. “E vamos falar de ética, de moral, de serviços prestados, de honestidade e de privilégios”, afirmou, disparado em seguida: “Deputado, larga de ser falso. Você é um hipócrita, você nunca fez nada. Oito mandatos e agora você fala em gerar 50 mil empregos. Que eu saiba, o único emprego que você gerou é seu filho na Unitins, emprego público, você vive de se pendurar nisso”.

Confira os vídeos:


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também