CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Com Carlesse em Araguaína, Dimas defende fim das trocas de governo por estabilidade

Prefeito também criticou, sem citar nomes, políticos que, segundo ele, estariam usando a eleição suplementar apenas para se "autopromover"

1
Com Carlesse em Araguaína, Dimas defende fim das trocas de governo por estabilidade
5 (100%) 2 votos

O prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas (sem partido), defendeu na noite desta segunda-feira, 14, o fim das trocas de comando no governo do Estado, iniciadas após a cassação do governador Marcelo Miranda (MDB) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por estabilidade política e econômica. Em seu discurso, Dimas também falou da “falta de compromisso” com o Tocantins por parte dos candidatos na disputa pelo Executivo estadual na eleição suplementar do dia 3 de junho.

“Tem muitos aí vendo oportunidade de autopromoção e não estão preocupados, na realidade, com nada além de se promover para concorrer à outra eleição [em outubro], ou para disputar qualquer cargo que seja. Essa é a realidade. Não estão preocupados com o Tocantins, com a instabilidade criada por essa eleição, com a instabilidade que pode ser gerada por uma nova troca de comando no governo do Estado”, frisou, defendendo a permanência do governador interino Mauro Carlesse (PHS) no cargo até o final do mandato, em dezembro.

Para o prefeito da segunda maior cidade do Tocantins, as trocas de gestores e suas respectivas equipes têm prejudicado diretamente a população de todos os municípios do Estado. “É muito sério o que nós estamos vivenciando, traz muito descrédito para todos nós tocantinenses”, reiterou o prefeito.

Em discurso na Praça da Bandeira, durante encontro que reuniu a comunidade e os principais líderes políticos de Araguaína e região com Carlesse, Dimas conclamou os eleitores “a responderem nas urnas aos candidatos sem compromisso com o Estado”, votando em Mauro Carlesse para governador.

“Será que trocar de novo de governo vai nos ajudar? Qual é a credibilidade que o Tocantins leva ao País inteiro, aos empresários que a gente tanto luta para trazer? Qual é a segurança que tem nisso para todo nós fazermos algum investimento de vulto?”, questionou. (Com informações da Ascom do candidato)

Leia também
Receba notícias do CT em seu e-mail
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...