CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Vicentinho Jr garante que carro foi comprado com recursos próprios e diz que vai pedir arquivamento da denúncia e direito de resposta a veículos

O deputado federal Vicentinho Júnior (Progressistas) voltou a comentar a investigação do Ministério Público (MPF) sobre a suposta compra de veículo com recursos da  Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap) da Câmara. Em novo vídeo, o parlamentar informa que irá pedir o arquivamento do processo e o direito de resposta aos veículos de comunicação que considera ter feito “um julgamento sumário”. “Nas matérias, nas manifestações, já me condenaram como assim de fato tivesse acontecido”, pontua.

VEÍCULO COMPRADO COM RECURSOS PRÓPRIOS

Desta vez , Vicentinho Júnior atacou diretamente as alegações. O congressista admite ter alugado o veículo em novembro de 2017 por um ano, mas pontua que utilizou o ressarcimento da Ceap apenas nos 10 primeiros meses. A partir de então, o progressista conta que passou a pagar “do próprio bolso” a locação, que durou por outros 10 meses. “Sem nenhum tipo de ressarcimento pela Câmara”, garantiu. No final desta segunda relação contratual, o deputado afirma ter adquirido com recursos pessoais o carro – um Toyota Corolla (Branco, 2018) – por R$ 70 mil, que posteriormente foi dado de presente à irmã, a médica Mariana Alice. “Estou no 9º ano em exercício, nunca tive nenhum tipo de denúncia, um desvio de conduta, nada que envergonhasse meu mandato”, acrescentou.

MUDANÇA DE POSICIONAMENTO SOBRE PL DAS FAKE NEWS

O deputado federal ainda lamentou bastante os ataques que Mariana Alice recebeu após a veiculação da notícia. “Pecado dela é ser minha irmã”, afirmou. Vicentinho Júnior também questionou a matéria do Estadão. “Já me acusa sumariamente de cometer peculato”, avalia. O parlamentar revelou ainda que o caso irá mudar o seu posicionamento em importante pauta do Congresso Nacional. “Vou dizer o que vai acontecer no final deste processo todo, vou rever meu voto no PL das Fake News. Não é certo, justo, ter sua biografia, história, sua vida colocada em xeque em um julgamento sumário das redes sociais por uma simples matéria maldosa de um jornalista que me pegou para cristo”, avisou.

Confira a íntegra manifestação do parlamentar:


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também