CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Após superar denúncias de assédio, Bombeiros coroam vitória judicial com 1ª mulher no comando de um batalhão

Após superar denúncias de assédio, Bombeiros coroam vitória judicial com 1ª mulher no comando de um batalhão
5 (100%) 10 votos

Um fato histórico em meio à crise que marcou os Bombeiros do Tocantins nos últimos meses: pela primeira vez, o 1º Batalhão de Bombeiros Militares será comandado por uma mulher, a tenente-coronel Andreya de Fátima Bueno, que assumiu o posto na manhã de sexta-feira, 6, em cerimônia na sede da instituição, com a presença do governador Mauro Carlesse (DEM).

Comando sobre 194 homens

Ela vai comandar o maior efetivo de bombeiros militares do Tocantins, com 194 homens. O grupo representa 40% da tropa e atua na região central do estado, com quatro companhias e um pelotão.

Honra e orgulho

A tenente-coronel Andreya disse que é “um momento de muita honra”, e que sente “muito orgulho” por ter sido escolhida pelo comandante-geral, coronel Reginaldo Leandro da Silva, para assumir o 1º Batalhão de Bombeiros Militares, por ser a primeira mulher a assumir o mais alto nível de comando operacional.

Competência, dedicação e profissionalismo

Tanto o governador quanto o comandante-geral dos Bombeiros destacaram a competência, dedicação e profissionalismo da tenente-coronel. “A gente não pode diferenciar nem homem, nem mulher. Ela tem competência muito grande. Para mim, é uma alegria muito grande e penso que só vai melhorar e trazer clareza. Chegou a hora dela e ela vai comandar a maior cidade do Tocantins, Palmas. Fico feliz mesmo e que tenham outras mulheres com condições de estarem nesse posto tão importante, que é à frente dos Bombeiros Militares”, discursou o governador.

Momento dignificante

O comandante-geral, coronel Reginaldo Leandro da Silva, disse que, para a corporação, “esse momento é dignificante”. ‘Ter uma mulher à frente do Batalhão Operacional, um Batalhão que lida com quase a totalidade de homens sob seu comando, não só Palmas, mas também Porto Nacional, Paraíso e Taquaralto. A tenente-coronel Andreya assume porque tem todas as condições técnicas para estar neste cargo a partir de hoje”, garantiu o coronel.

Enorme valor simbólico

A posse da tenente-coronel tem um enorme valor simbólico para a corporação, uma vez que ocorre pouco depois de a Justiça Militar ter determinado o arquivamento do processo sobre os assédios morais e sexuais que teriam acontecido no âmbito dos Bombeiros do Tocantins. A notícia-crime foi apresentada pela Federação das Associações dos Praças Militares (Faspra), mas o Ministério Público (MPE) concluiu pela inexistência de provas ou indícios suficientes da prática dos crimes.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: [email protected]

Leia também