CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Em vídeo, vereador Filipe Fernandes questiona fiscalização de agentes de postura em distribuidora em Palmas

As redes sociais foram tomadas nesta sexta-feira, 14, por um vídeo que mostra o vereador Filipe Fernandes (DEM) discutindo com agentes de postura durante uma ação de fiscalização da Prefeitura de Palmas em uma distribuidora de bebidas. O parlamentar aparece discutindo com servidores sobre a fiscalização.

Trabalhando para quebrar o município

Nas imagens compartilhadas na internet, Filipe Fernandes aparece argumentando com a fiscalização. O vereador fala em “abuso de autoridade” dos agentes, que teriam abordado o estabelecimento por estar funcionando fora do horário estabelecido por decreto do Paço para conter a proliferação da Covid-19. O democrata contra-argumenta dizendo que a distribuidora estava aberta apenas para entrega à domicílio. “Vocês estão trabalhando para poder quebrar o município”, emendou.

Ninguém pegou a venda para notificar

Filipe Fernandes aparece com uma cerveja na mão e afirma que estava consumindo fora do estabelecimento, no carro, e volta defender que não havia motivos para a operação. “Ninguém pegou o rapaz vendendo para notificar”, chegou a defender a um guarda metropolitano que acompanhava a fiscalização

Briguei com a prefeita

A conversa com o guarda também serviu para Filipe Fernandes revelar um atrito que teve com a chefe do Executivo, Cinthia Ribeiro (PSDB). “Eu briguei com a prefeita no final do ano passado para poder resolver o estatuto e tudo de vocês [Guarda Metropolitana]. Perdi sabe quantos cargos? Sete. Eu fui para oposição. Sabe por quê? Porque não aceito covardia. Agora o que este povo [fiscais de postura] é covardia”, disse o vereador, voltando a mencionar a operação.

Notificação arbitrária

O vereador Filipe Fernandes foi curto ao comentar o episódio nesta sexta-feira, 14. À Coluna do CT, o parlamentar reforçou o que fala em vídeo e criticou a ação dos fiscais de postura. “Entraram no estabelecimento comercial com porta fechada. Estávamos ao lado. Não tinha nenhum cliente. Tomei as dores e intervi”, conta. Para o parlamentar, a distribuidora foi “notificada arbitrariamente”. “É o primeiro passo para depois poder multar”, emenda o democrata, que voltou a prometer que usará a Tribuna na terça-feira, 18, para denunciar o episódio.

A Coluna do CT acionou a Prefeitura de Palmas para comentar a operação e aguarda resposta.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também