CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

LIVROS & CIA / Trajetória dos assembleianos de Madureira e a poesia e a crônica de Eunete Guimarães

LIVROS & CIA / Trajetória dos assembleianos de Madureira e a poesia e a crônica de Eunete Guimarães
5 (100%) 11 votos

Eunete Guimarães lança livro em Porto Nacional

Pensamentos e sentimentos, publicado pela Editora Veloso, de Gurupi, é o título do livro  de Eunete Guimarães, tocantinense de Monte do Carmo, mas que reside há muito tempo em Porto Nacional. Trata-se de uma seleção especial de poesias e crônicas, com temática variada. 

Noite de autógrafos

O lançamento está sendo organizado pela Comunidade Cristo Operário, e acontece no dia 4 de janeiro, às 19h30, na Quadra Poliesportiva do Colégio Costa e Silva, na Avenida São Paulo, no Jardim Querido, em Porto Nacional, com direito a sessão de autógrafos.

Gestação literária

Este é o primeiro livro publicado pela a autora, o qual ela considera como filho gestado entre alegrias, sonhos e dor; sem saber se iria nascer e que ora vem ao mundo com o objetivo de promover reflexão, compartilhar sentimentos e semear esperança. “Desejo e espero que meus escritos ajude o leitor a voltar o olhar para dentro de si mesmo, reconhecer seus sentimentos, compreender melhor o outro e construir uma sociedade mais harmoniosa e feliz!”, finalizou Eunete.


Trajetória dos assembleianos de Madureira em livro 

A literatura evangélica tocantinense ganha mais um reforço com a publicação do livro Nação Madureira – História das Assembleias de Deus no Brasil, de autoria do pastor João Campos de Abreu

Propagação

Com suas 256 páginas, a obra veio à lume pela Editora XR do Brasil e mostra a trajetória da Igreja Evangélica Assembleia de Deus, fruto da propagação pentecostal dos missionários sueco-americanos Gunnar Vingren e Daniel Berg, fundada no ano de 1911, em Belém do Pará.

Caminhos de fé

João Campos busca resgatar o que ele denominou de “caminhos de fé”, percorridos pelos por esses missionários, desde os Estados Unidos, começando com a chegada a Belém, e que, posteriormente, resultou na propagação evangélica assembleiana, passando pelo Estado do Rio de janeiro, Goiânia, Ceres, Gurupi e, finalmente, se firmando em Palmas, após a criação do Estado do Tocantins.

Ministério Madureira

A Assembleia de Deus no Brasil expandiu-se pelo Estado do Pará, alcançando o Amazonas e propagou-se para o Nordeste, principalmente entre as camadas mais pobres da população. Chegou ao Sudeste pelos idos de 1922, através de famílias de retirantes do Pará, que se portavam como instrumentos voluntários para estabelecer a nova denominação aonde quer que chegassem. Nesse ano, a igreja teve início no Rio de Janeiro, no bairro de São Cristóvão, e ganhou impulso com a transferência de Gunnar Vingren, de Belém, em 1924, para a então capital da República. Um fato que marcou a igreja naquele período foi a conversão através de um folheto evangelístico de Paulo Leivas Macalão, filho de um general e precursor do assim conhecido Ministério de Madureira.


Falas do Trono

 

Obra que marca o início das comemorações do bicentenário da Independência do Brasil, a ser celebrado em 2022, Falas do Trono (Livraria do Senado), foi produzida a partir dos originais dos discursos dos imperadores e regentes do Brasil na abertura e no encerramento dos trabalhos da Assembleia Geral Legislativa, entre os anos de 1823 e 1889 e que até hoje são preservados pelo Arquivo do Senado. A obra dá uma noção do pensamento político do país durante as diversas crises do Império.


(Foto: Zacarias Martins)

Tocantinenses no Almanaque Santo Antônio-2020

Publicação campeã de vendas pela Editora Vozes, uma das maiores editoras do país, o  Almanaque Santo Antônio – 2020, sob a coordenação de Frei Edrian Josué Pasini, já está sendo comercializada em todo o Brasil. Novamente, este colunista está presente com várias colaborações nesta obra popular de 224 páginas. Essa edição  conta, também, pela primeira vez, com a colaboração da professora e poeta de Araguaína Leny Dias, com uma de suas poesias.

Ecletismo

No almanaque, o leitor vai encontrar de tudo um pouco: curiosidades, datas comemorativas, dicas de culinária, noções de ecologia, educação, folclore, passatempo, saúde, além de fatos que marcaram a história brasileira e universal e muito mais. Credita-se o sucesso da publicação à sua linguagem lúdica e de fácil assimilação. Sempre novo e atual, o Almanaque Santo Antônio é indicado para a família, para o estudante e para o professor.

Sobre os almanaques

A cultura de almanaque pode ser uma via facilitadora para a ampliação do conhecimento humano, já que trata de assuntos diversos, apresenta saberes e desperta a sede de curiosidade. Ao abrirmos um exemplar temos contato com o seu rico conteúdo que nos diz muito em poucas palavras, mostra-nos a direção e nos fala de coisas que auxiliam o nosso modo de viver. Sua utilidade consiste em nos ajudar a ver o mundo na ótica do bom saber, na ética das boas escolha.



ZACARIAS MARTINS
É autor de seis livros de poesias e um de crônicas. Tem participação em mais de 50 antologias literárias pelo País afora. É ainda membro-fundador da Academia Tocantinense de Letras e da Academia Gurupiense de Letras. Integrou o primeiro colegiado do Conselho Estadual de Cultura do Tocantins. Também representa o Tocantins na Academia Brasileira de Jornalismo (ABJ).

Informações sobre eventos literários e lançamentos de livros devem ser enviadas para Zacarias Martins pelo e-mail [email protected]


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: [email protected]

Leia também