CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

LUTO – Velório J. Bulhões acontece na Assembleia; músico faleceu nesta 5ª aos 65 anos

LUTO – Velório J. Bulhões acontece na Assembleia; músico faleceu nesta 5ª aos 65 anos
5 (100%) 10 votos

O músico tocantinense José Bulhões Padilha, o J. Bulhões, não resistiu a um aneurisma e faleceu aos 65 anos nesta quinta-feira, 30, no Hospital Geral de Palmas (HGP). O artista estava internado na unidade desde o dia 23 deste mês.

Bulhões é um dos tradicionais músicos tocantinenses e mantinha uma agenda ativa de apresentações até o problema de saúde. O artista começou a carreira na década de 70. Já no Tocantins foi integrante fundador da banda Véiétu.

O velório de J. Bulhões acontece nesta tarde na Assembleia Legislativa do Tocantins. Depois será levado pela família para São Paulo, onde será sepultado.

Assista a Véiétu cantando Satisfaction, em show do Teatro Fernanda Montenegro:

Notas de pesar

O Governo do Tocantins lamenta o falecimento do cantor, músico e compositor J. Bulhões. J. Bulhões faleceu nesta quinta-feira, 30, aos 65 anos, depois de sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Há cerca de uma década, J. Bulhões chegou ao Tocantins e ficou reconhecido pelo seu talento e paixão pela música, tendo dividido o palco com grandes nomes da música regional. Neste momento de dor, o Governo do Estado e o Governador Mauro Carlesse se solidarizam com os familiares e amigos.
Secretaria de Estado da Comunicação
__________________________

Manifesto meu profundo pesar e tristeza pelo falecimento do cantor e compositor J.Bulhões, ocorrido na manhã desta quinta-feira, 30, em Palmas. Bulhões, que escolheu o Tocantins para ser seu lar, contribuiu enormemente para o engrandecimento da Cultura de nosso Estado, trazendo seu talento e experiência no mundo da música brasileira e internacional para projetos criados e desenvolvidos com os artistas locais. Sua sensibilidade e criatividade estarão para sempre marcados em solo tocantinense.
Aos familiares e amigos o meu desejo que a palavra de Deus possa confortar seus corações neste momento difícil.

Fraternalmente.

Eduardo Gomes
Senador
____________________________

A Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia (Adetuc)
se solidariza com a família e amigos pelo falecimento do cantor e
compositor J. Bulhões, ocorrido nesta quinta-feira, 30.

A Adetuc ratifica o voto de pesar pela grande perda e agradecimentos a
dedicação e trabalho desenvolvido em prol da cultura tocantinense, o
qual deixou um grande legado.

Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia (Adetuc)

A cultura tocantinense sofreu uma grande perda nesta quinta-feira, 30, com o falecimento do cantor e compositor J. Bulhões. O paulista que escolheu o Tocantins para viver desenvolveu no Estado diversos projetos musicais.

Com uma trajetória iniciada na década de 70, ao mudar para o Tocantins, Bulhões trouxe na bagagem muita experiência. Trabalhou com personalidades como Gilberto Gil e teve algumas de suas composições gravadas por Oswaldo Montenegro.

Neste momento de dor nos solidarizamos com os amigos e familiares. Apesar da breve passagem pelo Tocantins Bulhões contribuiu de maneira ímpar com o desenvolvimento do nosso Estado. A nós tocantinenses fica a certeza de que o exemplo e as recordações serão uma fonte de consolo.

Deputado Federal Vicentinho Júnior e Família

A Fundação Cultural de Palmas (FCP) lamenta o falecimento do músico, J. Bulhões, vítima das complicações de um aneurisma.  O artista 65 anos,  nesta quinta-feira, 30, após 07 dias internado no Hospital Geral de Palmas.

Em atividade desde os anos 70, J. Bulhões era cantor, compositor e produtor cultural, vivia no Tocantins desde 2006. Dentre outras atividades, o músico foi integrante fundador da banda Véiétu e também foi diretor de Arte e Cultura da extinta Secretaria de Estado da Educação e Cultura (Seduc).

“Hoje a música e a cultura de Palmas e Tocantins perde um dos seus grandes expoentes. J. Bulhões era cantor, ator, produtor e gestor cultural. Trabalho a vida inteira para levar e elevar o jazz, o rock e country para uma esfera mais alta no Tocantins. Cantou clássicos como ninguém, e de fato estamos mais tristes, esperamos que Deus o receba lá no Céu, esse grande artista”, afirmou o presidente da FCP, Giovanni Assis.

 


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também