CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Audiência buscará solução para Distrito Industrial de Colinas; de 200 empresas, só 8 estão em situação legal

Audiência buscará solução para Distrito Industrial de Colinas; de 200 empresas, só 8 estão em situação legal
4 (80%) 1 voto

Os empresários instalados no Distrito Industrial de Colinas estão em situação irregular e enfrentam na Justiça uma Ação de Reintegração de Posse movida pela Procuradoria-Geral do Estado (PGE). Houve uma ocupação irregular da área e agora o secretário estadual da Indústria, Comércio e Serviços (Sics) e presidente da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Tom Lyra, tenta mediar um acordo entre as partes. O proprietário do imóvel onde está o distrito atualmente, desapropriado em 2010, ainda sequer recebeu.

Só 8 de 200

O distrito foi criado em 2010, através do Decreto nº 3.851, com 154 mil metros quadrados, reunindo em torno de 200 empresas de diversos segmentos, incluindo grandes transportadoras. Dessas, apenas oito estão em situação regular.

Reunião na Sics

A regularização foi tema de reunião nessa terça-feira, 4, na sede da Sics, com Tom Lyra, o prefeito de Colinas, Adriano Rabelo (Republicanos), empresários do município e o diretor-presidente da Companhia Imobiliária do Tocantins (Terratins), Aleandro Lacerda.

Audiência pública

Foi a terceira reunião mediada pela pasta para buscar agilizar o processo de regularização da área. Nela ficou definida a realização de uma audiência pública, ainda este mês, em Colinas, para ouvir a comunidade e selar um acordo entre as partes envolvidas. Para participar, também devem ser convidados representantes do Ministério Público Estadual e da Procuradoria Geral do Estado. A data da audiência ainda não foi definida. Foi aberta vista do processo administrativo às partes por prazo máximo de 15 dias. Após será convocada a audiência e, depois, encaminhada proposta de acordo para a Justiça.

Maior consumo de combustível

Adriano Rabelo lembrou que Colinas hoje é um grande polo econômico, que se destaca no segmento logístico, favorecida pelo Terminal Integrador da VLI, em Palmeirante, a 86 km do município, responsável por viabilizar o escoamento da produção de soja e milho. Como resultado, ilustrou o prefeito, o município hoje registra o maior consumo de combustível no Estado, utilizado para abastecer as centenas de caminhões que circulam diariamente na cidade.

2 mil empregos

Rabelo ainda destacou que o Distrito Industrial também é importante por absorver grande parte da mão de obra do município. Segundo o prefeito, 2 mil pessoas trabalham de forma direta ou indireta ligadas ao Parque Industrial de Colinas. 

Polo de distribuição e logística

O secretário Tom Lyra avaliou que, pela posição estratégica do município, o distrito reúne todas as características necessárias para ser um polo de distribuição e logística do Estado.

Novos investimentos

Os empresários defendem a importância da regularização da área para promover novos investimentos em suas empresas, já que, no momento, estão impedidos pela falta de documentação dos imóveis.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: [email protected]

Leia também