CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Para superar a crise empresas investem em treinamento de seus colaboradores

Para superar a crise empresas investem em treinamento de seus colaboradores
avaliar matéria

Responda rápido: Se você é empresário e está diante de uma crise econômica, qual a sua primeira atitude? Cortar custos ou investimentos foi, com certeza, a sua resposta. E, no topo dessa lista de cortes, por vezes está a redução da mão de obra.

Mas será mesmo que isso faz algum sentido? Como você vai conseguir os mesmos resultados com menos pessoas se elas não estiverem treinadas para serem mais produtivas ou, até mesmo, realizar atividades que antes não realizavam? Outro ponto vital em meio a crises econômicas é a necessidade de novas estratégias de captação de clientes. Como os colaboradores vão desenvolver novas estratégias sem o conhecimento necessário? Imagine agora como ficam os ânimos dos funcionários que, cientes da crise, estão sempre trabalhando à sombra do medo da demissão? Como resolver isso se não for através de treinamento para lidar com as emoções, stress e pressão por resultados?

Para se ter uma ideia em 2017, em meio à crise econômica, o volume de horas de treinamento por colaborador no Brasil foi 33% superior ao registrado no ano anterior, segundo o Panorama do Treinamento no Brasil, que contou com a participação de mais de 500 empresas respondentes. A média de investimento por colaborador também aumentou (24%) em relação a 2017. Outro dado importante dessa pesquisa é que as empresas preferem treinar os colaboradores que têm do que contratar novos, pois é muito menos oneroso.

Um colaborador que é treinado acaba se tornando mais produtivo, pois é cobrado a dar resultado em relação ao que aprendeu no treinamento. Além disso, empresas que treinam têm menor turn over, pois há harmonia entre a equipe, líderes desenvolvem seu papel e as tarefas e resultados estão claras para todos. Além do que, colaboradores treinados são mais aptos a resolver problemas novos, pois estão em constante contato com situações hipotéticas nos treinamentos e quando elas acontecem de verdade já não é uma surpresa para eles.

A conclusão é que um colaborador treinado, cheio de informações dará muito mais resultado do que aquele que só foi contratado e colocado ali para tentar até acertar (causando prejuízos, retrabalho, perdendo clientes e mais uma série de coisas que podem acontecer). Agora imagina uma empresa com todos os colaboradores produtivos? Sucesso na certa para vencer qualquer crise.

Crises são assustadoras, eu sei, e costes de gastos são necessários. Mas, treinamento de equipe deve ser uma política permanente da empresa e visto como investimento e não como gasto.

Sobre Lunna Dias

Psicóloga, Coach, com MBA em Gestão de Pessoas, Especialização em Arte, Educação e Tecnologias Contemporâneas. Formação como Analista de DISC, Cargos e Salários, Gestão de Equipes de Alta Performance e Certificação Internacional para transformar Educação em Resultados par o negócio.

Já escreveu 3 livros sobre trabalho e carreira e, atualmente, compartilha seu conhecimento através de um canal no youtube.

Lunna possui mais de 10 anos de experiência atendendo empresas no Tocantins, Pará e Goiás com seus treinamentos de Desenvolvimento de Pessoas, Educação Corporativa, além de Alinhamento de Processos de Recursos Humanos.

Contato: (63) 9241-2070  @lunnadiasmais


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também