CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Assembleia nomeia ex-prefeito Homero Júnior como diretor de Comunicação e Sindjor repudia

Assembleia nomeia ex-prefeito Homero Júnior como diretor de Comunicação e Sindjor repudia
5 (100%) 3 votos

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Tocantins (Sindjor) emitiu nota de repúdio nesta sexta-feira, 15, contra a decisão do presidente da Assembleia, Toinho Andrade (PHS), de nomear o ex-prefeito de Itaguatins Homero Barreto Júnior como diretor de Comunicação do Legislativo. A entidade cobra uma “reunião imediata” com a presidência para reivindicar garantias de que o cargo seja destinado apenas para profissional da área.

A entidade aproveita a nota para insistir a todos os órgãos públicos para que indicações a cargos públicos de comunicação sejam destinados apenas a profissionais da área. O Sindjor ainda anuncia que vai inserir o episódio da nomeação de Homero Barreto em um dossiê que prepara para entregar ao Ministério Público do Estado (MPE) sobre a violação de garantias profissionais dos jornalistas.

O CT acionou a Assembleia Legislativa, mas a informação de que a Casa não vai se manifestar.

Leia abaixo a nota do Sindjor:

“NOTA DE REPÚDIO

Diante da publicação no *Diário Oficial nº 2749 de 14 de fevereiro de 2019 da Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins que trouxe a nomeação do ex-prefeito de Itaguatins, Homero Barreto Júnior, para o cargo de Diretor de Comunicação da Assembleia*, o  Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Tocantins (Sindjor/TO) vem a público repudiar a nomeação que deveria ser feita para um profissional da Comunicação.

Em função da situação, adota ainda as seguintes providências:

  1. A) solicita uma reunião imediata com o presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins, deputado estadual Antônio Andrade, para expressar diretamente sua posição e reivindicar garantias de que os cargos da Comunicação na Casa serão destinados aos profissionais da área;
  2. B) insiste desde já com os órgãos públicos para que indicações a cargos públicos de Comunicação sejam destinados a profissionais da área, sejam jornalistas, publicitários, relações públicas, radialistas ou profissionais de TV;
  3. C) decide inserir as denúncias relativas à Assembleia Legislativa quanto à nomeação de políticos a cargos da Comunicação no dossiê que prepara para entregar ao Ministério Público do Estado sobre a violação de garantias profissionais dos jornalistas;
  4. D) coloca-se à disposição de todos os jornalistas e assessores de Comunicação da Assembleia Legislativa e do Estado para fazer debates, reuniões e adotar todas as medidas necessárias para garantir o respeito à autonomia profissional a que todos os jornalistas, e cada um, têm direito.

Palmas- Tocantins, 15 de fevereiro de 2019
Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Tocantins”


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também