CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Tocantinense Célio Moura pede ao ministro Alexandre de Moraes, do STF, a retenção do passaporte de Weintraub, que planeja ir para os EUA

O deputado federal Célio Moura (PT) apresentou nesta sexta-feira, 19, ao relator do inquérito das Fake News no Supremo Tribunal Federal (STF),  ministro Alexandre de Moraes, a retenção do passaporte do ex-ministro da Educação Abraham Weintraub. O petista também quer que seja vedada a expedição de novo documento de viagem de forma a impedir que o investigado saía do País.

Cargo no Banco Mundial

A representação contra Abraham Weintraub foi motivada pelo anúncio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de indicá-lo para um cargo de diretor no Banco Mundial, a ser exercido na Capital do Estados Unidos (EUA), Washington. Além do inquérito das Fake News, o ex-ministro também é investigado pela prática do crime de racismo em processo também sob a guarda do Supremo.

Supostas ameaças

Weintraub afirmou nesta sexta-feira, 19, à CNN que deverá embarcar nos “próximos poucos dias” para Washington. Segundo o ex-ministro, a pressa se deve a supostas ameaças de morte que estaria sofrendo. “A prioridade total é que eu saia do Brasil o quanto antes”, disse à emissora. “Agora é evitar que me prendam, cadeião e me matem.”

Resguardar a higidez da persecução criminal

Célio Moura defende a medida como forma de garantir a apuração dos crimes. “A saída do País do senhor Weintraub, que é duplamente investigado pelo Supremo, poderá dificultar o regular andamento das apurações penais, inviabilizar a instrução processual diante da provável oferta de denúncia pelo titular da ação, tudo de modo a frustrar a regular aplicação da Lei Penal, o que indica, com urgência, a necessidade da adoção de medidas cautelares, visando resguardar a higidez e certeza da persecução criminal”, defende.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também