CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

PSB do TO dissolve diretório de Lajeado e diz que Bandeira deixou partido sem qualquer comunicado; prefeito nega

O diretório de Lajeado do Partido Socialista Brasileiro (PSB) sofreu dissolução por parte da direção estadual da sigla. Em nota à imprensa, o PSB do Tocantins afirma que a decisão foi adotada após o prefeito Júnior Bandeira ter se desfiliado sem qualquer comunicação formal.

Gestão não está de acordo com diretrizes do PSB

A dissolução veio com críticas ao prefeito, que recebeu para a campanha da eleição suplementar R$ 90 mil do fundo pessebista. “O diretório estadual considera que gestão de Lajeado não está em acordo com as diretrizes do PSB que tem o compromisso com as políticas públicas, o investimento em saúde, educação, juventude e empreendedorismo, e a valorização das pessoas”, escreve.

PSB devidamente comunicado

À Coluna do CT, Júnior Bandeira nega que não tenha notificado a direção pessebista, e revelou que a ida ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB) estava definida com antecedência. “A nossa decisão de filiar no MDB, que ocorreu há mais de quatro meses e devidamente comunicada, é puramente normal e democrática, tendo como razão primordial o ajustamento de seus programas partidários com os ideais dos nossos valorosos líderes municipais”, afirma o prefeito, que diz ainda manter “respeito ao PSB e aos seus honrados dirigentes”.

Leia abaixo a íntegra da nota do PSB:

“Dissolução do Diretório Municipal do PSB em Lajeado

A Direção Estadual do PSB Tocantins, através do presidente Carlos Amastha, informa que decidiu pela dissolução do diretório do PSB de Lajeado. A decisão foi motivada pela saída do prefeito da cidade, Júnior Bandeira, do partido, onde ocupava o cargo de presidente do diretório municipal.

O PSB informa que contribuiu com recursos humanos e a destinação de um investimento no valor de R$ 90 mil reais do fundo partidário para a eleição do prefeito, que após eleito deixou o partido sem sequer comunicar oficialmente a direção estadual.

Aliado a isso, o diretório estadual considera que gestão de Lajeado não está em acordo com as diretrizes do PSB que tem o compromisso com as políticas públicas, o investimento em saúde, educação, juventude e empreendedorismo, e a valorização das pessoas – compromissos assumidos pelo então candidato Junior Bandeira e que levaram o presidente do PSB Tocantins, Carlos Amastha, e o presidente do PSB Palmas, Tiago Andrino, a caminhar de porta a porta em Lajeado, pedindo votos para Junior.”

Confira abaixo a resposta do prefeito Júnior Bandeira:

“Ante a nota do PSB Estadual, esclareço que mantenho o respeito ao PSB e aos seus honrados dirigentes.

A nossa decisão de filiar no MDB, que ocorreu há mais de quatro meses e devidamente comunicada, é puramente normal e democrática, tendo como razão primordial o ajustamento de seus programas partidários com os ideais dos nossos valorosos líderes municipais, para melhor formação política, ante as eleições que se aproximam, além do respeito dispensado pelos seus dirigentes ao povo lajeadense.

Nós abraçamos o MDB, por ser um partido igualmente valoroso, que tem acreditado e apoiado a nossa gestão, reconhecendo nela os avanços sociais, políticos, econômicos e de transparência ética na aplicação dos recursos públicos.”


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também