CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

PT do Tocantins leva 12 delegados ao congresso do partido em São Paulo; Gleisi Hoffmann é reeleita

O PT do Tocantins foi ao 7º Congresso Nacional do partido, em São Paulo, no final de semana, com 12 delegados — foram 3 da tendência Construindo um Novo Brasil (CNB), de Milne Freitas, 2 da Democracia Socialista, 2 da Articulação de Esquerda, do deputado federal Célio Moura, e 5 do Movimento PT, do presidente regional da sigla, deputado estadual José Roberto.

Tocantins no diretório e na executiva

No congresso que reelegeu a deputada federal Gleisi Hoffmann presidente nacional, apoiada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ficou definido que o grupo de Zé Roberto terá direito a indicar dez membros no diretório e três na executiva; o grupo de Célio Moura vai indicar 11 membros no diretório e 3 na executiva nacional do PT.

Zé Roberto vai para o diretório

O presidente do partido no Tocantins, Zé Roberto, vai para o diretório nacional. Já Célio Moura disse à Coluna do CT que está analisado se deve ir.

Dois nomes da CNB

Tendência majoritária, a CNB do Tocantins emplacou Milne Freitas e Silvia Aline Soares para o diretório nacional.

Difícil Moura ir para diretório

Milne Freitas disse à Coluna do CT que a corrente de Célio Moura, a Articulação de Esquerda, com a Optei obtiveram 89 votos, o que dará às duas correntes dez membros no diretório e apenas três para executiva. “Isto para o Brasil inteiro, ou seja, será muito difícil o Tocantins emplacar alguém na Executiva. Como Célio é deputado federal, poderá ter uma oportunidade no Diretório Nacional, ainda assim acho difícil”, avaliou o petista.

Pode dar diretório, mas não executiva

No caso da corrente de Zé Roberto, Freitas afirmou que o Movimento PT, com 74 votos na chapa, terá 9 membros no Diretório Nacional e 3 na Executiva. “Neste caso, a corrente tem menos líderes de peso no cenário nacional, podendo Zé ir para o diretório, mas é impossível ir para Executiva”, garantiu.

A única chance

Freitas explicou que, no caso da CNB, a tendência indicou dois nomes para a chapa nacional, que com 368 votos e, assim, terá direito a 42 membros no diretório e 12 na Executiva. A CNB é a corrente de Lula, Benedita da Silva, Zé Guimarães, Humberto Costa e outros caciques petistas. “Temos uma chance de estarmos no diretório nacional, uma vez que as composições de direção exigem cotas de juventude, gênero e etnias raciais. Aline é mulher e jovem, nossa única chance”, avaliou o líder do PT do Tocantins.

  • Matéria atualizada às 9h56 de 26/11/2109

COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também