CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Shopping a Céu Aberto volta à pauta da Câmara; “Proposta mal concebida”, dispara Milton Néris

Vereadores relataram reclamações dos comerciantes em relação ao estreitamento das vias da Avenida Tocantins

Shopping a Céu Aberto volta à pauta da Câmara; “Proposta mal concebida”, dispara Milton Néris
5 (100%) 2 votos

Vereadores de Palmas usaram a Tribuna da Câmara na manhã desta quarta-feira, 20, para reclamar do Shopping a Céu Aberto, projeto do ex-prefeito Carlos Amastha (PSB) que não agradou comerciantes de Taquaralto. Segundo alguns parlamentares, os empresários da região tem reclamado dos impactos de algumas medidas adotadas, principalmente o estreitamento das vias da Avenida Tocantins. Atualmente as obras estão suspensas.

Milton Neris (PP) afirmou que a gestão passada trouxe prejuízos à Avenida Tocantins após as mudanças feitas no logradouro, que é referência ao comércio varejista de Palmas. “Um dos comércios mais fortes no varejo de vendas de produtos populares. Tudo isso foi prejudicado por uma proposta mal concebida, ausência de projeto, decisão monocrática, passando por cima de direitos de pessoas que não foram ouvidas” disse.

Rogério Freitas (MDB) cobrou atitude por parte do poder Executivo para resolver a questão. “Faltou atitude da prefeitura para resolver o problema da avenida, mostrar que tem comando. Tem que ter uma resposta resolutiva para o problema da Avenida Tocantins, a maior geradora de emprego e renda da região sul de Palmas. É necessário de uma solução definitiva” cobrou o parlamentar.

Líder do governo
Por fim, a líder do Executivo na Câmara, vereadora Laudecy Coimbra (SD), destacou justamente a proibição do Tribunal de Contas do Estado (TCE), como também do Ministério Público (MPE) proibindo a realização de quaisquer obras na avenida.

“Temos que cumprir regras e determinações dos órgãos que regulam as ações da prefeitura. A sugestão dada  é que seja feita uma audiência pública envolvendo Câmara, Ministério Público, Prefeitura e demais pastas envolvidas com a obra, moradores e comerciantes da região, para buscarmos juntos uma solução para a demanda ” sugeriu. (Com informações da Ascom/Câmara)


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também