CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Carlesse lança programa de educação ambiental que atingirá 25 mil alunos; projeto piloto acontece em Palmas

Carlesse lança programa de educação ambiental que atingirá 25 mil alunos; projeto piloto acontece em Palmas
5 (100%) 10 votos

O governador Mauro Carlesse (DEM) lançou na quinta-feira, 17, o chamado Pátria Amada Mirim (PAM), um programa de educação ambiental no qual os estudantes terão a formação cidadã em benefício da preservação, conservação e restauração do meio ambiente. A expectativa do Executivo é que o projeto chegue a 25 mil alunos da rede pública. O piloto acontece ainda este ano na Escola Entre Rios, de Palmas, que conta com 50 alunos.

Mauro Carlesse posa ao lado dos primeiros alunos beneficiados pelo programa Pátria Amada Mirim (Foto: Esequias Araújo/Secom)

Entenda

Conforme o governo estadual, o programa divide-se em duas linhas. O PAM 1 será para estudantes dos anos iniciais do ensino fundamental com aulas teóricas e lúdicas uma vez por semana; já o PAM 2 mira os alunos das séries finais do fundamental com aulas teóricas e práticas em diversos espaços de aprendizagem, sobretudo em viveiros, duas vezes por semana. As atividades irão ocorrer no contra turno escolar dos estudantes participantes.

Projeção

O projeto será executado por etapas, até contemplar os 25 mil alunos e 139 municípios no período de três anos. Para 2020 serão atendidas 5.500 crianças e adolescentes em 40 municípios. Em 2021 o programa beneficiará mais de 8.500 participantes em mais 40 cidades, totalizando 14 mil estudantes em 80 municípios. E em 2022 o Programa atingirá a sua meta, com 25 mil alunos em todo os 139 municípios do estado.

Sinalização positiva da presidência

No lançamento, Mauro Carlesse citou uma “sinalização positiva” do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e exaltou o projeto. “Estamos apresentando este programa com este formato pois chegamos à conclusão que nós tínhamos que trabalhar no desenvolvimento, na educação dos nossos filhos para o meio ambiente. Assim vamos construir um futuro melhor, formando cidadãos que entendam a importância da preservação”, confirmou.

Caráter social

Titular da Secretaria da Educação (Seduc), Adriana Aguiar vê um “caráter social” na programa. “Ao ampliar a jornada escolar, especialmente nas comunidades em situação de vulnerabilidade, proporcionará uma mudança no olhar da própria escola e comunidade local, por possuir características como a implantação de viveiros, que mudam para melhor as nossas cidades”, pontuou.

Projeto em conformidade com COP 21

Secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Renato Jayme ressaltou os benefícios do programa vão ao encontro das estratégias propostas pelo Brasil no Acordo de Paris (COP 21), como a meta de a restauração de 12 milhões de hectares de florestas. “Serão implantados ou recuperados 139 viveiros, um em cada município, que produzirão mais de seis milhões de mudas nativas, capazes de recuperar até 12 mil hectares de áreas degradadas. Ou seja, o PAM atende diretamente um compromisso do governo não só estadual, mas também federal”, narra.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também