CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Amastha também não vai a reunião das oposições e deixa Kátia indignada; outra tentativa de encontro será feita neste domingo

0
Amastha também não vai a reunião das oposições e deixa Kátia indignada; outra tentativa de encontro será feita neste domingo
5 (100%) 2 votos

A surpresa da reunião das oposições na manhã desta sexta-feira, 6, na chácara da senadora Kátia Abreu (PDT), foi a ausência também do maior interessado em conseguir o apoio dos grupos adversários do Palácio Araguaia, o ex-prefeito de Palmas Carlos Amastha (PSB), pré-candidato a governador. Pelo PSB estava o vereador da Capital Tiago Andrino, e o braço direito do ex-prefeito e presidente regional do Podemos, Adir Gentil, também compareceu.

A falta de Amastha deixou a senadora Kátia Abreu, conforme testemunhas que participaram da reunião, extremamente indignada. Ela chegou a dizer, segundo as fontes, que “perdoava” a ausência do pré-candidato da Rede, Marlon Reis, por ser “iniciante na política”, mas que não “perdoaria” Amastha, com quem disse ter tratado em particular sobre a reunião. “É inaceitável”, desabafou ela muito irritada, conforme participantes do encontro, sobre a ausência do ex-prefeito.

Kátia disse que, então, apoiaria a pré-candidatura do presidente regional do PSC, deputado estadual Osires Damaso, ou que lançaria o próprio nome. O parlamentar, porém, desconversou, afirmou que só se colocaria na disputa sob consenso, sugeriu que não se definisse nada sobre pré-candidaturas e que uma nova reunião fosse marcada em local “neutro”, já que a escolha da chácara da senadora desagradou muitos líderes. “Passa a impressão de que a senadora quer puxar a liderança do movimento para ela, o que muitos não concordam, até pela alta rejeição da Kátia”, avaliou uma fonte de partido de oposição, que preferiu não se identificar.

Segundo a fonte, essa reunião não era para ser divulgada como foi. “Queríamos a construção de um afunilamento em torno de um nome, por isso, pedimos discrição de todos até que isso ocorresse”, contou o dirigente partidário. Segundo ele, a ideia era formar uma frente sem Amastha, para só depois conversar com o ex-prefeito. “Mas atropelaram um pouquinho”, lamentou.

Para essa fonte, a reunião foi “totalmente infrutífera”. “Não construiu nada e desconstruiu mais ainda, como ficou claro na indignação de Kátia com Amastha. Vai implodir antes de começar”, previu.

Ausências confirmadas
Presidentes de cinco partidos de oposição e Márlon Reis não compareceram, como o CT tinha antecipado que ocorreria. Não foram os presidentes do PT, José Roberto, do SD, Vilmar de Oliveira, do PSDB, Ataídes Oliveira, do Pros, Josi Nunes, e do MDB, Derval de Paiva.

Num texto bem conciso sobre o evento no final do dia, a Assessoria de Imprensa de Kátia confirmou a participação de 13 partidos (PR, PV, PMB, PDT, PSD, Patriota, PSC, Avante, PSB, PC do B, Podemos, PTB e Rede). Todos falaram sobre as expectativas para as eleições. Ao final, ficou encaminhada uma nova reunião, para este domingo, 8, às 18 horas, em Palmas, para dar continuidade às discussões. O local não foi definido.

A fonte ouvida pelo blog disse que Kátia, quando muito irritada, chegou a dizer que a casa dela não estaria mais à disposição para reuniões do grupo, e que passaria contatos para que Amastha e seus aliados coordenassem o próximo encontro.

Leia também
Receba notícias do CT em seu e-mail
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...