CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Stálin vai para o PSL, mas quer que partido crie diretórios, não comissões provisórias

Ex-deputado estadual Stálin Bucar (Foto: Dicom ALTO)
Stálin vai para o PSL, mas quer que partido crie diretórios, não comissões provisórias
5 (100%) 11 votos

Coluna do CT

O ex-deputado estadual Stálin Bucar já decidiu seu futuro partidário. Ele vai trocar o PR pelo PSL, do presidente Jair Bolsonaro. O martelo foi batido nesta quinta-feira, 23, em reunião com o presidente regional do PSL, o ex-deputado federal Antônio Jorge.

Diretórios, não comissões

No entanto, Stálin quis que o partido se comprometesse a criar diretório e que todas as unidades municipais também sejam. “Nada de comissão provisória, mas diretório, para garantir segurança jurídica e política”, justificou Stálin à coluna.

Com esse objetivo, ele e Antônio Jorge vão a Brasília nos próximos dias conversar com a executiva nacional a respeito.

Partido de perspectiva

Stálin vê perspectiva de crescimento do PSL no Estado, por ser um partido novo e do presidente da República. “Para nós é importante, porque assim conseguimos trazer mais benefícios aos nossos municípios”, defendeu.

Projeto de poder

O ex-deputado estadual também quer que o PSL tenha projeto de poder para os municípios, nas eleições do ano que vem, e para o Estado, em 2022.

Não dá conta

Pré-candidato a prefeito de Miranorte, que já administrou, Stálin disse à coluna em março que queria deixar o PR. “Não dou conta de ficar em partido para ser comandado, sem ser ouvido”, criticou o ex-parlamentar na época.

Leia também