CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Presidente da Fecomércio lembra que “principal entrave da economia” são os juros dos bancos

Presidente da Fecomércio lembra que “principal entrave da economia” são os juros dos bancos
5 (100%) 10 votos

A marca histórica de 6% da taxa básica de juros (Selic) anunciada pelo Banco Central não empolgou tanto assim o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Tocantins (Fecomércio), Itelvino Pisoni. Para o comerciário, o principal problema do mercado brasileiro são os juros cobrados pelos bancos.

Juros elevados historicamente

A avaliação de Itelvino Pisoni é de que os juros praticados no Brasil “sempre estiveram num patamar muito elevado”, em especial por causa dos juros oficiais, que chegaram a 14,5%, destaca. “De uns anos para cá os juros caíram bastante, não no mercado, mas os juros oficiais, o que reduziu em muito os juros pagos pelo governo”.

Principal entrave

O presidente da Fecomércio espera é que as instituições financeiras reduzam os juros. “O nosso principal entrave para o crescimento da economia são os juros praticados pelos bancos. Diariamente a gente ouve e vê matérias falando sobre o assunto com juros do cartão de crédito do limite, entre outros, com mais de 300% ao ano então. Esse  é o maior entrave para nossa economia”, comenta.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também