CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Amastha pede perdão a ex-secretários e “exige” que CGU explique Operação Carta Marcada na 2ª-feira: “Incompetência ou má-fé”, diz

Alvo da Operação Carta Marcada, o ex-prefeito Carlos Amastha (PSB) foi a público novamente na manhã desta quinta-feira, 23, para comentar o episódio. O pessebista adotou um tom mais forte contra a Controladoria Geral da União (CGU), responsável por municiar a ação da Polícia Federal (PF).

Perdão

Carlos Amastha reserva trecho do pronunciamento para pedir desculpas aos ex-secretários envolvidos na operação. Ao menos três tiveram prisão temporária decretada: Adir Gentil, Christian Zini, Cleide Brandão e Claudio Schuller. “Depois do sentimento de vergonha de tristeza, vem o de indignação. Eu quero pedir perdão. Vocês não merecem isto”, disse o ex-prefeito.

Incompetência e má-fé

O ex-prefeito então passa exigir esclarecimentos da Controladoria Geral da União, e estabelece até data e como será a manifestação órgão: na segunda-feira, 27, e na sua frente. “Eu exijo – não estou pedindo – que o tal do superintende da CGU venha a público, assim como foi em rede nacional envergonhar nossa cidade falar em R$ 15 milhões de desvio. […] Ele vai explicar onde que achou esses R$ 15 milhões. Isto não se faz. Tremenda incompetência e má fé. E não estou falando, estou exigindo”, comenta.

Confira o vídeo:


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também