CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Avaliação negativa do governo Bolsonaro sobe 31% para 43,4% entre janeiro e maio

Em meio a pandemia do novo coronavírus, a avaliação negativa do governo do presidente Jair Bolsonaro subiu 12,4 pontos percentuais, passando de 31% para 43,4% entre janeiro e maio deste ano. Isso é o que mostra a pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) com o Instituto MDA divulgada nesta terça-feira, 12.

De acordo com os dados, parte da população que avalia o governo como ótimo ou bom caiu de 34,5% para 32% no mesmo período. Já para 43,4% dos entrevistados, a atual gestão é ruim ou péssima, enquanto que 22,9% consideram a administração Bolsonaro regular.

Ao todo, foram realizadas 2.002 entrevistas por telefone, entre 7 e 10 de maio, em 494 municípios de 25 estados. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

Na última pesquisa, Bolsonaro teve aprovação de 34,5% dos entrevistados, enquanto 32,1% julgaram a atuação do presidente regular e 31% ruim ou péssima.

No estudo divulgado hoje também foi avaliado o desempenho pessoal do líder brasileiro. No total, 55,4% dos entrevistados o desaprovam e 39,2% aprovam. No início do ano, a aprovação pessoal de Bolsonaro era de 47,8%, enquanto a desaprovação era de 47%.

Outro tópico julgado foi a atuação do governo federal no combate à pandemia do novo coronavírus. Segundo os dados, 51,7% estão de acordo com a administração, 42,3% desaprovam e 6% não souberam avaliar.

No entanto, a aprovação na gestão dos estados é maior: 69,2%. Somente 26,8% dos entrevistados reprovam as medidas tomadas, enquanto 4% não souberam opinar.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: [email protected]

Leia também