CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Eli Borges diz que foi “vítima de manobra” e que determinou retirada de sua assinatura da CPI da Lava Jato

Eli Borges diz que foi “vítima de manobra” e que determinou retirada de sua assinatura da CPI da Lava Jato
avaliar matéria

O deputado federal Eli Borges (SD) afirmou em nota à Coluna do CT, no início da noite deste sábado, 14, que determinou a retirada de sua assinatura do pedido para criação da CPI da Lava Jato. “Minha atuação política é para reforçar as investigações da Lava Jato, portanto, confesso ter sido vítima de uma ‘manobra’”, afirmou Eli. Além dele, do Tocantins, outro que assinou o pedido foi o deputado petista Célio Moura.

Investigar vazamento por The Intercept

O objetivo da CPI é investigar, com base nas mensagens divulgadas pelo site The Intercept Brasil, supostas arbitrariedades e ilegalidades cometidas pelos membros da Força Tarefa da Lava Jato e pelo então juiz Sergio Moro. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ainda precisa autorizar a instalação da CPI.

Para reforçar a Lava Jato

Eli lembrou que a prova de sua postura em favor das investigações da Lava Jato foi que, em maio, votou para que o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) ficasse com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. “Exatamente para reforçar a Lava Jato”, reforçou o deputado, que foi o único do Tocantins a votar para manter o Coaf com Moro.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também