CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Diante da crise sanitária, Carlesse e demais governadores pedem à União suspensão da dívida dos Estados

O Palácio do Planalto recebeu nesta quinta-feira, 19, uma carta assinada pelos governadores do País – o tocantinense Mauro Carlesse (DEM) incluso – que cobra a adoção de medidas emergenciais devido à crise econômica e sanitária causada pela pandemia do novo coronavírus, o Covid-19. Ao todo, são seis pedidos feitos à União.

Mais recursos

Os governadores querem que a União aporte recursos aos Estados para custeio de ações da saúde de alta e média complexidade na proporção de R$ 4,50 per capita [por habitante]. A carta argumenta que os valores seriam usados não só para a aquisição de testes de coronavírus, mas também para financiar medidas estruturantes, como a criação de novos leitos. Os R$ 3.198.632 destinados pelo Ministério da Saúde ao Tocantins nesta semana para o combate à doença foram calculados com base em R$ 2 per capita.

Mais prazo para pagar dívida

A suspensão do pagamento das dívidas dos estados com União, Caixa Econômica Federal (CEF), Banco do Brasil (BB) e Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) por 12 meses está entre os pedidos. Os governadores ainda sugerem a possibilidade de quitar as prestações no final do contrato, além da abertura de linhas de crédito para aplicação em serviços de saúde.

Evitar contingenciamento 

A carta também solicita ao governo federal a redução da meta de superávit primário para evitar o contingenciamento “no momento em que o Sistema Única de Saúde [SUS] mais necessita de recursos”. Os governadores ainda querem a aplicação da Lei Federal que institui a renda básica de cidadania, entre outras medidas.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também