CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

NILMAR RUIZ / Pandemia emocional 

NILMAR RUIZ / Pandemia emocional 
4 (80%) 2 votos

No momento em que o anúncio de recolher faz com que todos nós mudemos quase todos os nossos hábitos. Em que aquele abraço gostoso, coração com coração, aquele beijo afetuoso, que transmite o querer bem, em que um simples aperto de mão passam a ser proibitivos.

No momento em que a rotina de trabalho é alterada. Que o cafezinho, o almoço e o chopp com os familiares e amigos são suspensos. Em que estamos retidos dentro das nossas próprias casas, convivendo com o menor número de pessoas possível. Não podendo mimar os nossos entes queridos, nem mesmo os nossos netos. Precisamos manter o equilíbrio e aumentar o controle emocional.

De que adianta o medo e o pânico? Qual o nosso papel nessa hora? Como podemos ser contribuição num momento como esse?

NILMAR RUIZ

No momento em a tensão está no ar, não só pela gravidade da pandemia que assola o mundo, mas também pelo bombardeio de informações, recomendações, análises e dados através dos meios de comunicação e das inúmeras mensagens, verdadeiras e falsas, das redes sociais, é necessário manter a tranquilidade e a paz.

De que adianta o medo e o pânico? Qual o nosso papel nessa hora? Como podemos ser contribuição num momento como esse?

Faz ainda mais sentido agora, o que venho estudando há algum tempo e repetindo nos meus treinamentos e palestras.

Da mesma forma que as aeromoças orientam que em caso de despressurização, primeiro devemos colocar a máscara de oxigênio em nós para, depois, ajudar às outras pessoas, assim teremos que agir. Incorporar em nós novos hábitos cognitivos, emocionais e espirituais e contribuir com o nosso exemplo e com as nossas ações para que as mudanças ocorram e para que possamos passar por esse momento de crise, da melhor forma possível. Além dos novos hábitos como lavar as mãos muito mais vezes, evitar sair de casa, não fazer viagens e muitos outros, fortalecer comportamentos emocionais positivos é fundamental.

Reforçar a positividade, talvez seja o mais importante nessa hora. Até porque, os convites para espalhar o caos, a ansiedade, a tristeza, o desespero e a depressão são muitos.

A alegria é uma grande aliada para mantermos uma atitude positiva. Eleva o estado de ânimo e a imunidade. Sorrir, sorrir muito. Sorrir até das brincadeiras e das coisas engraçadas que estão surgindo nas redes sociais. O sorriso e a alegria contagiam, mantém à saúde, assim como a fé e a esperança ajudam a recuperá-la com mais facilidade. Ouvir boa música, assistir bons filmes , fazer escolhas de atividades que nos façam sentir bem, são opções interessantes para manter o equilíbrio emocional.

Nesse momento de crise, mais do que nunca, precisamos manter um bom padrão vibratório e elevado estado de ânimo. Pensamentos positivos e palavras de otimismo elevam a nossa vibração, aumentam a imunidade e dissipam boas energias para as outras pessoas e para o universo. Precisamos ser luz, nesse momento. Ser luz para poder iluminar.

O amor incondicional agora, mais do que nunca, se faz necessário. O vírus não escolhe sexo, cor, status social ou poder econômico. Pode acometer a todos indiscriminadamente. E por isso a fé, a responsabilidade social, a solidariedade, a união e o amor são os únicos remédios.

Estamos unidos em oração, orando uns pelos outros, pelo nosso país e pelo mundo. Estamos sofrendo com o sofrimento dos outros de forma muito mais globalizada do que a própria economia.

Quando isso tudo passar… porque tudo passa…talvez estaremos mais fortalecidos, mais unidos e mais conscientes.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: [email protected]

Leia também