CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Eleito em Lajeado, Júnior Bandeira fala em reaver receita do FPM, retida para dívidas previdenciárias

Eleito em Lajeado, Júnior Bandeira fala em reaver receita do FPM, retida para dívidas previdenciárias
4.6 (91.67%) 12 votos

Eleito prefeito de Lajeado na eleição suplementar de domingo, 1º, Júnior Bandeira (PSB) revelou à Coluna do CT que o principal objetivo da administração será reaver os recursos do Fundo de Participação (FPM). “Estamos com um grave problema. Há quase dois anos o município está sem a receita FPM”, relatou o pessebista, que já projeta reunião com o jurídico para reverter a situação.

Dívidas previdenciárias

Conforme Júnior Bandeira, a retenção do FPM está sendo feita pela própria Receita Federal porque o município não cumpriu com as obrigações previdenciárias. “Fez parcelamentos, mas não foram pagos”, relatou. O pessebista destaca que a irregularidade perante a Previdência Social também prejudica o cadastro do município no Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias (Cauc). “A gente precisa da certidão para andar fazer os convênios”, completou.

Organização financeira

Para este mandado de pouco mais de um ano, Júnior Bandeira fala em organizar o município financeiramente. “A gente pretende estar cumprindo com obrigação perante os servidores e fornecedores, que estão deixando de atender a cidade por falta de pagamento”, disse. O pessebista também fala em manter o Paço dentro da Lei de Responsabilidade Fiscal (PSB) e garantir os direitos do funcionalismo, sem prejudicar os serviços públicos.

Maioria na Câmara e reeleição

Júnior Bandeira também projetou uma administração ao afirmar ter o apoio de oito dos nove vereadores do município. Com esta ampla base e na expectativa de completar o trabalho iniciado neste mandato tampão, o pessebista cita uma possível candidatura à reeleição em 2020. “Há um pré-ajuste para que a gente possa completar este ciclo”, revelou.

Posse

A posse de Júnior Bandeira e do vice-prefeito eleito, José Edival (MDB), deve ocorrer até o dia 16 deste mês, mas a solenidade ainda não foi marcada.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: [email protected]

Leia também