CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Grupo de Kátia também não apoiará candidato no 2º turno e diz que disputará outubro

Membros da coligação “Reconstruindo o Tocantins” afirmam estar abertos para composição com outras siglas

0
Grupo de Kátia também não apoiará candidato no 2º turno e diz que disputará outubro
5 (100%) 2 votos

Os partidos que acompanharam a candidatura da senadora Kátia Abreu (PDT) nesta eleição suplementar se reuniram na noite desta terça-feira, 5, e decidiram não apoiar nenhum candidato no segundo turno. Além da congressista – citada como coordenadora do bloco -, assinam a nota os presidentes do PSD, PSC, Avante e Patriota. O grupo ainda garante que participará do pleito de outubro e se diz aberto à novas composições, mas garante candidatura própria.

A decisão anunciada em nota foi tomada de forma unânime pelos dirigentes partidários do grupo. “Tendo em vista o momento político, em que temos um projeto político-administrativo sólido, visando o desenvolvimento econômico, o combate à pobreza e a responsabilidade fiscal, vamos participar das eleições de 7 de outubro, com candidatura própria, aberta para composição com outras siglas partidárias”, discorre.

Kátia Abreu ficou na quarta colocação no primeiro turno da eleição suplementar, com 15,66% dos votos válidos, atrás dos 30,31% governador interino Mauro Carlesse (PHS) e dos 22,22% do senador Vicentinho Alves (PR), que foram os desempenhos que garantiram a presença no segundo turno.

Outros que estarão fora
A tendência é que Mauro Carlesse e Vicentinho Alves não tenha o reforço de nenhum dos candidatos mais competitivos do primeiro turno. Além de Kátia Abreu, o grupo de Carlos Amastha (PSB) – dono de 21,41% dos votos válidos – também ficará sem manifestar apoio. Do bloco do pessebista, o PCdoB e o PT já confirmaram o posicionamento e uma manifestação conjunta da coligação “A Verdadeira Mudança” deve acontecer nesta quarta-feira.

Márlon Reis (Rede) garantiu um bom desempenho no domingo, 3, na eleição suplementar. Apesar do pouco tempo de televisão, do desconhecimento do eleitor do interior e da candidatura de chapa pura, o advogado abocanhou quase 10% dos votos válidos, o que o faria um aliado importante. Entretanto, o político também confirmou que não apoiará nenhum dos dois nomes que estão no segundo turno.

Leia abaixo a nota da coligação “Reconstruindo o Tocantins”:

“COLIGAÇÃO RECONSTRUINDO O TOCANTINS

PDT, PSD, PEN, AVANTE e PSC

NOTA A IMPRENSA

Os Presidentes dos Partidos Políticos integrantes da coligação Reconstruindo o Tocantins: PDT, PSD, PEN, AVANTE e PSC, juntamente com líderes políticos de outros partidos, vem a público comunicar a decisão, unânime, tomada em reunião realizada a partir das 19h30min, do dia 5 de junho, no auditório do Hotel Vitória, em Palmas, de permanecerem unidos sob a coordenação da senadora Kátia Abreu; onde não tomarão partido no segundo turno da eleição suplementar para o Governo do Estado do Tocantins. Tendo em vista o momento político, em que temos um projeto político-administrativo sólido, visando o desenvolvimento econômico, o combate à pobreza e a responsabilidade fiscal, vamos participar das eleições de 7 de outubro, com candidatura própria, aberta para composição com outras siglas partidárias.

  • Presidente do PDT      Senadora Kátia Regina de Abreu
  • Presidente do PSD – Deputado Federal Irajá Abreu
  • Presidente do Patriota – Sargento Aragão
  • Presidente do Avante – Tom Lyra
  • Presidente do PSC – Deputado Estadual Osires Damaso”
Leia também
Receba notícias do CT em seu e-mail
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...