CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Marcelo Miranda deve se licenciar da presidência do MDB esta semana, diz secretário-geral do partido

Marcelo Miranda deve se licenciar da presidência do MDB esta semana, diz secretário-geral do partido
5 (100%) 11 votos

O ex-governador Marcelo Miranda deve se licenciar do cargo de presidente regional do MDB nesta semana. A informação é do secretário-geral do partido, Herbert Barros Brito, o Buti. Marcelo está preso no Comando-Geral da Polícia Militar desde o dia 26 por conta do desdobramento da Operação Reis do Gado, da Polícia Federal. “Estamos fazendo essa discussão de forma natural, conversando com os parlamentares e com a executiva, para garantir as atividades normais do partido”, explicou Buti sobre a licença.

MDB nacional não interfere

Ele disse que não é verdade que a executiva nacional estude qualquer ação contra o diretório regional por conta da situação de Marcelo. Buti contou ter participado da convenção nacional do MDB nesse domingo, 6, em Brasília, quando o líder do partido na Câmara, Baleia Rossi (SP), foi eleito presidente nacional. “Conversei com o Baleia e o ex-presidente Romero Jucá, e a informação é que o MDB não interfere nessa discussão regional”, afirmou o secretário-geral do diretório do Tocantins.

Bloqueio por causa da suplementar

Buti ainda negou que as contas do MDB estejam bloqueadas em virtude da prisão de Marcelo, como se chegou a cogitar nos bastidores. Na verdade, segundo ele, o bloqueio, ocorrido há cerca de três meses, se deve à ação do Ministério Público Federal que quer que o ex-governador pague pelos R$ 15 milhões gastos pelo Estado com a eleição suplementar, em virtude da cassação do mandato no ano passado. “Mas nós provamos à Justiça que os recursos do partido não podem ser penhorados porque vêm do fundo para manutenção de suas atividades”, disse o secretário. Ele afirmou que o desbloqueio deve ocorrer até esta terça-feira, 8.

Não justifica a prisão

O secretário-geral explicou que a licença de Marcelo deve durar até o julgamento do habeas corpus impetrado por sua defesa. “Acreditamos que o habeas corpus deve sair nesta semana porque os fatos são antigos, não há fato novo que justifique a prisão”, defendeu Buti, que também é advogado. Ele disse que, com o habeas corpus, Marcelo reassume a presidência do MDB do Tocantins.

Nilton Franco assume

No período de licença do ex-governador, o comando do partido ficará com o deputado estadual Nilton Franco, vice-presidente regional.

Comitiva do Tocantins

Do Tocantins, foram eleitos para o diretório regional o próprio Buti, a deputada federal Dulce Miranda e o senador Eduardo Gomes. Os dois parlamentares ainda comporão a executiva nacional. Dulce não foi à convenção do MDB em Brasília, que teve a participação de Buti, Gomes, Nilton Franco, Derval de Paiva, vereador Ferreirinha, de Araguaína; Lásaro Quirino e Edson Soares — todos esses com direito a voto.

Suplente do diretório

Também participou a presidente do MDB Mulher, coronel Patrícia do Amaral, eleita suplente do diretório nacional.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também