CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Na véspera da áspera discussão, Elenil fez discurso duro contra governo Carlesse

Na véspera da áspera discussão, Elenil fez discurso duro contra governo Carlesse
5 (100%) 10 votos

Um dia antes da tensa discussão com o governador Mauro Carlesse (DEM), ocorrida no Palácio na manhã desta quinta-feira, 19, o deputado estadual Elenil da Penha (MDB) usou a tribuna para comentar o reenquadramento do Estado à Lei de Responsabilidade Fiscal, anunciado nesta semana. No discurso nessa quarta-feira, 18, Elenil criticou o governo – talvez o mais duro de um parlamentar contra o Palácio nesta legislatura. Além disso, conforme a Coluna do CT apurou, em reunião na Sala VIP dos deputados, também nessa quarta, o emedebista criticou a forma como secretários têm tratado os parlamentares. “Essas críticas foram levadas ao Carlesse e não sabemos o formato em que chegaram a ele”, sugeriu um parlamentar.

Grande momento

Em seu pronunciamento, Elenil defendeu que é o “grande momento” para a retomada das obras que estão paradas por todo o Estado. “Tem que adotar as medidas cabíveis para solucionar os problemas da nossa população”, recomendou o deputado.

Concurso da PM

Elenil cobrou o concurso da Polícia Militar, cujos preparativos se arrastam desde a gestão de Marcelo Miranda (MDB). “Cadê o concurso?”, questionou. Ele disse que está aguardando projeto de lei do Executivo para ampliar a idade de ingresso na PM, já que a iniciativa dele, que possibilitava até 35 anos, foi vetada pela segunda vez.

Pessoas morrendo

O parlamentar afirmou que é preciso comemorar o reenquadramento do Estado à LRF e a volta do pagamento dos servidores para o dia 1º. “Porém, é preciso lembrar que muitas pessoas morreram nesse período nos hospitais, e eu estou dizendo muitas, por falta de medicamentos, muitas pessoas foram abandonadas, largadas e estão deixadas”, protestou.

Relação com a AL

Elenil citou ainda o tratamento institucional do governo Carlesse e seus secretários com a Assembleia, mas não adjetivou. “É uma necessidade, porque a todo momento bate a nossas portas pessoas necessitando do auxílio o Poder Público”, disse.

Um pouco indignado

O deputado contou que chegou à AL nessa quarta-feira “um pouco indignado”. “E não podemos perder a capacidade de indignar. Porque muitas vezes eu vejo comemoração, e o reflexo dessa comemoração não chega à população”, criticou, numa referência implícita ao reenquadramento do Estado.

Estou alegre

Por fim, o deputado disse esperar que o governo possa “direcionar as ações necessárias” para que a população “tenha a satisfação de dizer no final [da gestão Carlesse]: ‘estou alegre, estou feliz’”.

Assista a íntegra do discurso dessa quarta-feira do deputado Elenil da Penha:


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também