CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

PT diz que cumpriu trâmites e que apoio a Amastha foi “plural e democrático”

0
PT diz que cumpriu trâmites e que apoio a Amastha foi “plural e democrático”
5 (100%) 4 votos

A direção estadual do Partido dos Trabalhadores se manifestou no fim da manhã desta terça-feira, 24, sobre o imbróglio em relação o posicionamento petista na eleição suplementar do dia 3 de junho. O PT do Tocantins deliberou em convenção apoio à candidatura de Carlos Amastha, do PSB; mas o diretório nacional da sigla suspendeu-a, delegando que composição com o grupo da senadora Kátia Abreu, do PDT; indicação que foi ignorada.

Na breve nota assinada pelo presidente do PT do Tocantins, deputado estadual José Roberto, é defendido que a convenção realizada no domingo, 22, que resultou no apoio da legenda à candidatura de Carlos Amastha, foi realizada “de forma plural e democrática”. A legalidade da reunião também foi destacada, alegando que todo o processo foi feito respeitando prazos e tendo a decisão sido “aprovada, publicada e registrada” no Cartório Eleitoral.

LEIA MAIS

BOM DIA – Candidatos altamente competitivos na suplementar
— Suplente de Kátia Abreu, Donizeti diz que trabalhar contra candidatura da senadora seria “desleal”
— Diretório nacional tira PT de Amastha e coloca partido na coligação da senadora Kátia Abreu
 Sem acordo com Kátia, PT vai à convenção do PSB, fecha com Amastha e põe Célio Moura de vice
— Amastha ignora PT nacional e registra Célio Moura como candidato a vice-governador em sua chapa

“Vale ressaltar que, com todos os trâmites legais cumpridos, o pedido de registro de candidatura foi assinado e protocolado junto ao Tribunal Regional Eleitoral pela coligação “A Verdadeira Mudança” que apresenta Carlos Amastha como candidato a governador e Célio Moura (PT) como candidato a vice-governador para as eleições suplementares do próximo dia 03 de junho”, finalizou o diretório estadual petista.

Entenda
Inicialmente, o PT do Tocantins tinha o deputado estadual Paulo Mourão como pré-candidato ao governo, mas o projeto esbarrou no interesse do diretório nacional em levar a sigla para o palanque de Kátia Abreu. Isto porque, caso eleita, o primeiro suplente da pedetista, Donizeti Nogueira (PT), assumiria a cadeira no Senado Federal até 2022, aumentando a bancada petista no Congresso Nacional.

Kátia Abreu e o PT do Tocantins chegaram a iniciar o diálogo, mas a parlamentar não aceitou a indicação do advogado Célio Moura ou da secretária-geral petista, Márcia Barbosa, para vice-governador na chapa. A pedetista também não quis se licenciar do cargo de senadora por seis meses e rejeitou dar a garantia de que Mourão seria um dos nomes do grupo para o Senado Federal em outubro.

Sem acordo com a senadora Kátia Abreu, o PT do Tocantins foi para o palanque do ex-prefeito de Palmas Carlos Amastha, que aceitou o advogado Célio Moura como candidato a vice-governador em sua chapa. O palanque da convenção pessebista chegou a receber protesto em favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso em Curitiba.

A executiva nacional petista resolveu intervir e anulou os atos da convenção do PT do Tocantins e determinou que a legenda apoie a candidatura de Kátia Abreu. O recurso foi apresentado pelo primeiro suplente da senadora pedetista, Donizeti Nogueira (PT), e Milne Freitas (PT).

Entretanto,  Carlos Amastha a ignorou a decisão da executiva nacional do PT e registrou o advogado de Araguaína Célio Moura como seu candidato a vice-governador. A postura deve resultar em uma batalha judicial.

Confira a manifestação do PT do Tocantins:

“Nota eleições suplementares Partido dos Trabalhadores do Tocantins

A democracia e a defesa da garantia do Estado Democrático de Direito é o que move o Partido dos Trabalhadores (PT) em sua trajetória de luta pelos trabalhadores e trabalhadoras do nosso Estado.

Diante do cenário de eleições suplementares no Tocantins, para eleger o próximo governador e vice-governador do Estado, o PT/TO realizou sua convenção no último domingo, 22, na sede do partido em Palmas e de forma plural e democrática aprovou a coligação com o candidato a governador pelo PSB Carlos Amastha, compondo a chapa com a indicação para vice-governador o nome do companheiro Célio Moura.

Reiteramos que a convenção aconteceu no período normal e a decisão, lavrada em ata, foi aprovada, publicada e registrada no Cartório Eleitoral, referendando assim o que a maioria da Executiva Estadual decidiu.

Vale ressaltar que, com todos os trâmites legais cumpridos, o pedido de registro de candidatura foi assinado e protocolado junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pela coligação “A Verdadeira Mudança” que apresenta Carlos Amastha (PSB) como candidato a governador e Célio Moura (PT) como candidato a vice-governador para as eleições suplementares do próximo dia 03 de junho.

Deputado Estadual Zé Roberto

Presidente do PT Tocantins”


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também