CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Em balanço de 100 dias de pandemia, Carlesse destaca esforço para garantir atendimento hospitalar e que rede “não tem extrapolado limites”

O governo estadual fez um levantamento nesta terça-feira, 23, das ações realizadas frente à pandemia de Covid-19 no Tocantins, que já chegou ao 103º dia de calamidade pública. Neste período, conforme o último boletim epidemiológico, o Estado registrou 9.098 casos da doença em 111 dos 139 municípios tocantinense. Deste total, 181 evoluíram a óbito. Apesar dos números, o Palácio Araguaia destaca iniciativas para amenizar a crise.

Rede hospitalar

Atualmente, o Estado conta com 139 leitos clínicos e 54 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de  Covid-19 e para ampliar ainda mais esta oferta, a Gestão Estadual também requisitou administrativamente 70% dos leitos de UTI da rede privada para que população tocantinense não ficasse desassistida. O Executivo estuda fortalecer ainda mais a rede e projeta a instalação de outros 38 leitos para pacientes mais graves

Capacidade hospitalar média

O governador Mauro Carlesse (DEM) falou por meio da Secom sobre a prioridade para a rede hospitalar. “Temos atuado com ações em várias frentes, mas principalmente no aumento da capacidade da oferta de mais leitos para tratamento da doença. Já determinei que respiradores fossem para o Hospital Infantil de Araguaína, como para Augustinópolis. Embora tenhamos uma capacidade média, que não tem extrapolado os limites, temos buscado sempre ter uma margem para garantir que todos os que precisam de atendimento hospitalar sejam atendidos”, afirma.

Ajuda econômica

Para minimizar os impactos negativos da pandemia na economia, o governador destacou a determinação para que a Agência de Fomento (Fomento) prorrogasse o prazo para o pagamento das parcelas de empréstimos e financiamentos e disponibilizasse linha de crédito para ajudar empresas atingidas pela Covid-19. O Estado também lançou uma linha de crédito exclusiva para subsidiar os guias turísticos registrados no Estado e que estão com dificuldades econômicas. Aliado a isto, ficaram proibidos, pelo prazo de 90 dias, cortes de água e energia e foi prorrogado, pelo mesmo prazo, recolhimento de ICMS para micro e pequenas empresas.

Suporte para retomada

Mauro Carlesse disse que tais concessões visam um reaquecimento mais rápido do setor produtivo. “Mesmo diante do cenário difícil que se apresenta, por meio dessas ações, estamos conseguindo dar continuidade ao desenvolvimento da produção do Estado, beneficiando micro, pequenos e médios empreendimentos que também precisam de um suporte nessa retomada da economia”, ressalta o governador no material da Secom, que também abrange as ações para aquisição de EPIs e testes, distribuição de cestas básicas, entre outros.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: [email protected]

Leia também