CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Hiperplasia prostática benigna | Quadro frequente na meia-idade

O aumento do tamanho da próstata, também conhecido como hiperplasia prostática benigna, é uma condição frequente na população masculina que muitas vezes acompanha o próprio processo de envelhecimento. 1 em cada 4 homens acima de 50 anos apresenta algum grau de aumento da próstata sendo essa taxa ainda maior com o avançar da idade, atingindo números superiores a 90% após os 80 anos.

A próstata é uma glândula presente no sistema reprodutor masculino que tem como função a produção do sêmen, ajudando a transportar e proteger os espermatozóides. O crescimento da próstata comprime a uretra, que passa em seu interior, tornando-a mais estreita. É justamente esse estreitamento do canal urinário que causa os primeiros sintomas da doença: dificuldade pra urinar, jato urinário fraco e sensação de que a bexiga não se esvazia completamente.

À medida em que o quadro progride, pode surgir uma sensação de urgência para urinar, às vezes acompanhada de pequenos vazamentos de urina. O homem passa a levantar diversas vezes durante a noite pra urinar. Durante o dia, as pausas para ir ao banheiro também são frequentes, o que acaba por comprometer o desempenho no trabalho e dificultar viagens mais longas, com grande impacto na qualidade de vida. Outras manifestações da doença incluem ainda infecções urinárias de repetição, formação de cálculos urinários, retenção de urina e até prejuízo de função renal.

Não se conhece a causa exata pela qual ocorre a hiperplasia prostática. Acredita-se que fatores hormonais estão implicados, bem como a idade e alterações genéticas. Homens com histórico familiar de primeiro grau apresentam 2 a 3 vezes mais chances de desenvolver a doença. Em alguns casos, os sintomas não surgem inicialmente, entretanto, o acompanhamento médico sempre deve ser realizado de forma a prevenir complicações futuras. É importante ressaltar ainda que o aumento do tamanho da próstata não constitui um risco para o desenvolvimento do câncer.

Boa parte dos homens que desenvolvem essa condição poderão ser tratados através do uso de um ou mais medicamentos com controle adequado dos sintomas. O tratamento cirúrgico, quando indicado, é realizado na maioria das vezes de forma minimamente invasiva através do canal urinário por meio de ressecção ou vaporização do tecido prostático e, mais recentemente, enucleação prostática, permitindo o tratamento de próstatas de volume ainda maior por via endoscópica, sem a necessidade de incisões abdominais e com rápida recuperação.

Dr. Pedro Henrique Grezele

Crm To 4275 / Rqe 1859 – Urologista
Email [email protected]
Para agendamento 63 992607180 / 63 32336806
Instagram PedroHenrique.urologia

 


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: [email protected]

Leia também