CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Pagamento de 91,27% dos recursos empenhados reacende confiança dos prestadores, defende secretário da Saúde na AL

Pagamento de 91,27% dos recursos empenhados reacende confiança dos prestadores, defende secretário da Saúde na AL
avaliar matéria

O titular da Secretaria de Saúde (Sesau), Edgar Tollini, esteve na Comissão de Finanças (CFTC) da Assembleia Legislativa na manhã desta terça-feira, 10, para prestar contas do 1º quadrimestre da pasta. A redução de custos foi um dos pontos destacados na apresentação, o que, segundo o secretário, gerou um aumento da credibilidade do Tocantins. “Podemos dizer que a secretaria está recebendo propostas e não cobranças como aconteceu nos últimos anos, os prestadores de serviços e fornecedores querem trabalhar com o Estado”, afirmou.

Risco médio na capacidade de pagamento

Conforme exposto pelo secretário, uma pesquisa da Indústria Farmacêutica Brasileira colocou o Tocantins com risco médio na capacidade de pagamento, à frente de estados como Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo, segundo pesquisa da Indústria Farmacêutica Brasileira. “A secretaria, como todos os demais órgãos do Estado, está fazendo o dever de casa reduzindo custos e melhorando a capacidade de gestão. Reduzimos o custo com pessoal em 20% nos contratos, buscamos a qualificação dos serviços”, disse Edgar Tollini.

Aplicação em Saúde

Conforme a apresentação, o Estado está aplicando 18,89% em saúde, valor acima da obrigação constitucional de 12%. Do orçamento inicial autorizado de R$ 1.567.091.090,00, foram empenhados R$534.423.443,18, valor que corresponde a 34,10%, sendo já pagos R$ 424.176.911,65, ou seja, 91,27% dos compromissos assumidos pela gestão estão sendo honrados. “Faz o serviço andar, os fornecedores e parceiros voltam a acreditar no Estado reduzindo os custos”, defendeu Edgar Tollini.

Estoque

Os estoques da rede hospitalar do Estado estão com 80,30% de medicamentos abastecidos, 80,50% de materiais, contando ainda com 632 itens de medicamentos e 842 itens de materiais padronizados que são utilizados na rede hospitalar, um trabalho que garante as melhores drogas e melhores insumos para o atendimento dos pacientes.

Emenda coletiva para a saúde

O deputado estadual Nilton Franco (MDB), presidente da Comissão, propôs que os 24 parlamentares destinem juntos R$24 milhões em emendas para sanar toda a demanda da fila de cirurgia eletiva do Tocantins. Na ocasião, o emedebista expôs preocupação com a fila de espera e com a falta de recursos para investimentos em melhorias estruturais dos hospitais do estado. “Reconheço que a saúde é um gargalo e que avanços estão ocorrendo, por isso é preciso nosso empenho e atenção”, finalizou.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: [email protected]

Leia também