CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Tocantins prorroga vacinação contra febre aftosa para 15 de junho

O Governo do Tocantins, por meio da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), informou na manhã desta quarta-feira,27, durante uma live na Agrotins 100% digital que o prazo de encerramento da vacinação contra febre aftosa foi prorrogada para 15 de junho. O anúncio veio após parecer favorável emitido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) que levou em consideração os desafios causados pelo agravamento da pandemia da Covid-19.

A campanha iniciou dia 1º de maio e terminaria dia 31. A solicitação da Agência se deve ao Decreto Estadual nº 6.095, de 15 de maio de 2020, que dispõe sobre a suspensão total (lockdown) de atividades não essenciais, em alguns municípios tocantinenses para o enfrentamento e a contenção do avanço da pandemia do novo Coronavírus (COVID-19).

“Tomamos esta medida pensando no melhor para o Tocantins e produtores rurais, pois as medidas de contenção à pandemia podem afetar a aquisição de vacinas contra febre aftosa, e consequentemente atrasos indesejados na vacinação do rebanho,” disse o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha.

O prazo para a entrega da comprovação da vacinação contra febre aftosa continua até 31 de agosto, sem qualquer tipo de penalidade. Nesta etapa deve ser vacinados, todos os bovinos e bubalinos da propriedade. A expectativa é vacinar 8,5 milhões de animais.

A fim de evitar aglomerações de pessoas nas unidades da instituição o atendimento nos escritórios da Adapec será feito por meio de agendamento.

É importante destacar que vacinação e a declaração junto à Agência continuam sendo obrigatórias, e quem deixar de fazer, pagará multa de R$ 5,32 por animal e R$ 127,69 por propriedade não declarada, além das sanções previstas na legislação. A emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA) também está condicionada a comprovação da vacinação. Na declaração, o produtor deve apresentar a nota fiscal de compra da vacina e a carta-aviso.

Dicas

Para manter a temperatura do produto, use caixas térmicas para o transporte colocando três partes de gelo para uma de vacina e lacre; escolha as horas mais frescas do dia e aproveite o manejo do rebanho para vacinar contra outras doenças: raiva, brucelose; durante a vacinação mantenha a seringa e as agulhas na caixa térmica e use agulhas novas; agite o frasco antes de usar e aplique a dose de 2 ml por animal. (Da assessoria de imprensa)



COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: [email protected]

Leia também