CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Com expectativa de gerar 2,5 mil empregos, contrato de concessão para exploração de minério em Palmeirópolis é assinado

Com expectativa de gerar 2,5 mil empregos, contrato de concessão para exploração de minério em Palmeirópolis é assinado
4 (80%) 1 voto

A empresa australiana Perth Recursos Minerais assinou em solenidade na quarta-feira, 19, o contrato de concessão de exploração do complexo polimetálico de Palmeirópolis, cujos direitos foram cedidos pelo Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM) em licitação realizada em outubro de 2019. O acordo deve garantir investimentos de cerca de R$ 255 milhões, além da expectativa de geração de 2,5 mil empregos no Tocantins. Com 6.050 hectares, o complexo tem seis minerais, que contêm elementos como zinco, cobre, chumbo e ouro.

Royalties e bônus

Para vencer a licitação, a Perth Recursos Minerais ofereceu 1,71% em royalties sobre a receita bruta, na fase de produção, além de R$ 15 milhões em bônus a ser pago em três parcelas: R$ 1,5 milhão na assinatura do contrato, R$ 6 milhões durante o período de pesquisa e R$ 7,5 milhões na concessão de lavra.

Entusiasmo

O Palácio Araguaia foi representado pelo vice-governador Wanderlei Barbosa na na solenidade realizada no Ministério de Minas e Energia, em Brasília. “”É um investimento muito grande na área de pesquisa […]. Vai melhorar a economia não só de Palmeirópolis, mas do Brasil. É com muito entusiasmo que recebemos essa notícia de desenvolvimento econômico para nosso Estado”, comentou. O diretor-presidente do SGB-CPRM, Esteves Pedro Colnago, fez coro. “Nunca foi realizado nos país um leilão de uma área mineral nas condições e qualificações do que foi leiloado”, frisou


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: [email protected]

Leia também