CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Seagro reúne parceiros para debater evento sobre tilápia na Agrotins 2019

Seagro reúne parceiros para debater evento sobre tilápia na Agrotins 2019
5 (100%) 1 voto

Faltando 56 dias para a Agrotins 2019, o secretário da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), César Halum, reuniu, na manhã da segunda-feira, 11, na sede da Seagro, em Palmas, representantes de instituições parceiras do setor da piscicultura, para discutir o “Tilapiatins”. O evento está programado para acontecer em 9 de maio, na Agrotins. O objetivo geral do Tilapiatins é apresentar a cadeia produtiva da tilápia no mundo.

Nesse primeiro momento, o zootecnista da Seagro Thiago Tardivo explicou, aos parceiros, sobre a programação do evento, que acontecerá por meio de palestras explicativas e esclarecedoras para empresários do ramo, técnicos e demais interessados na produção de tilápia. “Os palestrantes serão representantes dos diversos ramos da cadeia produtiva do Brasil”, disse.

O secretário César Halum agradeceu a presença dos parceiros na reunião e explicou que o convite aos parceiros foi feito com o objetivo principal de pedir sugestões para aperfeiçoamento do evento e o empenho de todos. “Ninguém consegue fazer um grande projeto sozinho. Queremos a participação de todos os parceiros desde o início do projeto”, pediu.

Após a fala do secretário, os representantes das instituições colocaram suas sugestões, oferecendo parceira para ajudar na resolução dos problemas, tais como liberação de recursos, agilidade e rapidez na liberação de licenciamentos, entre outros, além da opinião de cada instituição presente sobre o que precisa ser feito pelo governo para atrair investidores do setor, a exemplos do apoio com assistência técnica aos pequenos produtores, melhoria da logística, diversificação da produção  e garantia e valorização na produção das espécies nativas da bacia amazônica.

Um dos parceiros do evento, o superintendente do Banco da Amazônia, Marivaldo Melo, avaliou a oportunidade de incentivar a cadeia da tilápia no Tocantins. “Tanto do ponto de vista econômico quanto do ambiental e social, vamos divulgar a cadeia da tilápia na Agrotins 2019, por meio de palestras sobre as linhas de crédito que temos disponíveis e incentivar os produtores a investirem nessa cadeia produtiva”, afirmou o superintendente.

Autorização do Coema
Os membros doConselho Estadual do Meio Ambiente (Coema) aprovaram, no dia 5 de dezembro, o licenciamento ambiental para o cultivo de peixes exóticos também em sistemas de tanques-rede em reservatórios da Bacia Hidrográfica do Rio Tocantins no Estado.

“A tilápia é a cadeia mais consolidada no mercado nacional, tendo um pacote tecnológico, desde a produção de alevinos até a sua comercialização. E aqui, no Tocantins, temos um amplo potencial de produção de pescado nos nossos reservatórios, tanto federais quanto estaduais”, explicou o gerente de Pesca da Seagro, Thiago Tardivo.

O gerente destacou que com o licenciamento desta atividade os empresários possuem a segurança jurídica para investir no Estado. “Com isso teremos a geração de emprego e renda e mais impostos sendo gerados, fortalecendo assim a nossa economia”, frisou.

No Tocantins, após a conclusão dos trâmites, o Naturatins será o órgão responsável para emitir o licenciamento de projetos de cultivo da tilápia e a ideia é iniciar no Lago da Usina Hidroelétrica Luís Eduardo Magalhães (Lajeado). No estado, atualmente, a tilápia é cultivada em tanques escavados.

“Vamos começar um ciclo no qual o empresário possa retirar a sua licença, expandir seus negócios, dentro do que rege a legislação ambiental”, destacou Thiago Tardivo.

Tilápia
A Tilápia é o tipo de peixe mais produzido no Brasil. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), do ano de 2017, mostram que a espécie de peixe responde por 58,4% do total da piscicultura nacional. (Com informações das assessorias de imprensa)


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também