CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Com previsão de R$ 500 milhões de impactos com a Covid-19, Estado articula “medidas drásticas”, como cortes em altos salários

Como o controle dos gastos e o equilíbrio fiscal são tidos como uma das marcas do governo Mauro Carlesse (DEM), diante das sequelas econômicas da pandemia da Covid-19 já se ouvem rumores de que o governador articula “medidas drásticas” — nas palavras de um interlocutor — de controle e redução de gastos. Entre as medidas, cortes na própria carne de servidores de altos salários.

Impacto de R$ 500 milhões

A Secretaria da Fazenda e Planejamento do Tocantins (Sefaz) projeta uma queda na arrecadação de R$ 40 milhões mensais por influência da Covid-19, como resultado das medidas de redução de aglomeração de pessoas, com o fechamento de comércios, o que desaquece a economia. Conforme a pasta, o impacto pode chegar aos R$ 500 milhões em 12 meses.

Economia pelo ralo

A projeção de impacto é exatamente o mesmo valor que o governo estadual afirmou ter economizado em 2019 com a reforma administrativa anunciada no início do mandato. O Executivo juntou pastas, demitiu funcionários, suspendeu progressões e chegou a anunciar o enquadramento do Estado no limite legal da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) em setembro.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: [email protected]

Leia também