CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Dorinha lamenta discurso do ministro Weintraub sobre drogas em universidades e faz alerta para redução do orçamento

Ministro foi convocado pelos parlamentares para falar da suposta presença de drogas em universidades

A presença do ministro da Educação, Abraham Weintraub, na Câmara Federal na quarta-feira, 11, para debater a suposta presença de drogas em universidades foi motivo de lamento por parte da deputada tocantinense Dorinha Seabra Rezende (DEM). Em vídeo, a democrata entende o mandatário poderia focar em assuntos mais válidos para o setor que representa.

Audiência com ministro durou mais de sete horas (Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados)

Alfabetização, Fundeb e orçamento menor

Dorinha Seabra listou ao menos três assuntos que deveriam ser tratados com mais urgência. “Eu gostaria de fazer uma provocação e até lamentar. Nós temos temas muito importantes que precisam ser enfrentados. Nós temos resultados em políticas públicas que precisam ser construídos na área da alfabetização, da educação infantil. Estamos atrasados em relação ao debate em torno do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), a preocupação com o Orçamento, que infelizmente com pouco recursos”, elencou.

Generalização

Weintraub foi convocado pela Comissão da Educação e foi questionado durante sete horas a respeito de uma declaração à imprensa, feita no mês passado, afirmando a institucionalização da produção e comercialização de entorpecentes dentro das universidades públicas, chegando a afirmar a existência de laboratórios que produzem metanfetamina. Para Dorinha Seabra, a abordagem do ministro “generaliza situações pontuais, apresentando-as ao Parlamento e a sociedade como práticas normais e corriqueiras das instituições.

Confira abaixo o vídeo:


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também