CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.
governo-mobile-2

Eli Borges promete reorganizar critérios para oferecer moradia a “quem efetivamente precisa” e também propõe programa para ceder terrenos

A habitação foi um dos temas abordado pelo candidato da coligação “Um Novo Tempo! Valorizando a Honestidade, a Família, Governando com Deus e o Povo”, Eli Borges (SD), durante esta semana. O político elencou a moradia como uma das prioridades de um futuro governo e antecipou mudanças nas políticas da Capital voltadas para a área. “Vamos dar moradia a quem efetivamente precisa. Vamos reorganizar o cadastro para detectar as pessoas que são realmente carentes, para entregar moradia do mais carente para o menos carente”, explicou. Eli Borges diz que fará parcerias com o governo federal para resolver o déficit habitacional.

Programa habitacional em três frentes

Eli Borges propõe três formas de resolver a questão do déficit habitacional de Palmas. Primeiro, é a entrega de moradia popular aos mais carentes. O segundo modelo é oferecendo um lote para aquele cidadão que tem condições de construir a sua moradia. Para os que se enquadrarem nesse perfil, terão a vantagem de comprar o material de construção com um custo mais baixo, através de convênios do Paço com as empresas de construção civil que receberão incentivos. A terceira forma é atender o cidadão palmense que têm condições de comprar um lote, pagando em suaves prestações. “Vamos buscar espaços para a expansão urbana de Palmas, a fim de atender esses três perfis de cidadãos palmenses, que hoje precisam da moradia, o carente, o que tendo o lote resolve e o que pode comprar o lote em suaves parcelas, onde a Prefeitura vai levar infraestrutura básica”, pontuou. 

Regularização Fundiária

Outro problema que Eli Borges garante que vai resolver é a questão da regularização fundiária de vários bairros de Palmas, como Irmã Dulce, Aureny IV e até Taquaruçu. “Esse é um sonho antigo de muitos moradores, existem pessoas que esperam há mais de 10 anos pelo documento do seu terreno”, relata. “Mas em quatro anos o nosso projeto visa resolver todo o problema de moradia daqueles que efetivamente precisam”, declarou.


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também