CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Na apresentação de Weintraub, Dorinha defende educação como prioridade na definição orçamentária

Na apresentação de Weintraub, Dorinha defende educação como prioridade na definição orçamentária
5 (100%) 10 votos

Durante reunião da Comissão Geral na Câmara dos Deputados na tarde desta quarta-feira, 15, ocasião que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, prestava esclarecimentos acerca dos cortes orçamentários na Educação Brasileira, a Deputada Federal Professora Dorinha (Democratas/TO) enfatizou a necessidade de ampliar os recursos para a educação básica e garantir o fortalecimento do ensino superior. 

Dorinha também apontou para a ideia compartilhada por outros parlamentares de que a educação do país precisa apenas melhorar a gestão e ressalta que essa é uma avaliação superficial do orçamento que não condiz com a realidade. “Muita gente diz que há dinheiro suficiente, mas que o investimento inadequado. Nós precisamos melhorar, sim, a qualidade dos gastos, mas isso não anula o fato de que o orçamento total distribuído pelo número de alunos mostra que o valor per capta é muito baixo”, explicou ela. 

LEIA MAIS

Ministro nega cortes em universidades, diz que educação básica é prioridade e provoca oposição
Mourão diz que governo não soube comunicar bloqueio no orçamento
BOM DIA – Cínico e despreparado, ministro cai na armadilha da esquerda populista
Em manifesto contra cortes do MEC, reitor diz que UFT só tem recursos para mais 2,5 meses

Ela afirma ainda que a educação deste País precisa ser priorizada, e não só nos enfrentamentos ideológicos e políticos partidários. “A educação precisa ser prioridade na definição orçamentária. Nós, enquanto Congresso, também temos essa responsabilidade, e é por isso que nos juntamos neste apelo para que, num esforço dentro do governo, ao definir áreas a serem contingenciadas, possamos resguardar a educação como um compromisso de todos nós”, disse.

Contrapondo também com os argumentos do MEC de que a prioridade do governo federal é investimento na alfabetização e no ensino técnico, Dorinha frisou que nenhuma esfera da educação é mais importante do que a outra. “Não é mais ou menos importante a alfabetização ou a universidade, não é mais ou menos importante o ensino fundamental ou o ensino médio. É preciso garantir que o direito à escola e à educação seja respeitado em todas as suas esferas”, defendeu.

Quanto às universidades e aos institutos federais, as instituições mais atingidas pelos contingenciamentos do MEC, Dorinha pregou o diálogo. “Eu venho de um Estado onde a Universidade e o Instituto Federal do Tocantins estão presentes em várias cidades representando o desenvolvimento, a pesquisa e a inovação no nosso Estado. Temos que fazer um esforço para garantir que o diálogo com essas instituições seja preservado e seus projetos estratégicos mantidos”, defendeu a deputada. (Com informações da assessoria de imprensa)


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também