CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

ESPAÇO CULTURAL | Passado, presente e futuro marcam celebração do aniversário de 25 anos

De que é feita a cultura? A resposta óbvia é: a cultura é feita de gente. Mas, estrutura física, arquitetura é cultura? O imaterial precisa de abrigo? Nesse caso, a resposta é sim, ambos se fundem, ambos são obras da mente humana. Em Palmas essa fusão entre físico e imaterial se manifesta no Espaço Cultural José Gomes Sobrinho, que no domingo, 26, completou 25 anos, aniversário comemorado em uma cerimônia que celebrou o passado, presente e futuro do marco arquitetônico e cultural da Capital.

Realizada pela Fundação Cultural de Palmas (FCP), na Grande Praça do Espaço Cultural de Palmas, a comemoração do jubileu de Prata contou com apresentações de artistas que passaram pelos cursos oferecidos no Centro de Criatividade, depoimentos de pessoas que participaram da construção da obras, lançamento do selo comemorativo aos 25 anos, que marcará todas as ações realizadas no local durante esse período e apresentação do Parque das Artes, museu externo que será construído nas imediações do Espaço Cultural. A plateia foi formada por artistas representantes de todas as linguagens da arte, além de pioneiros de Palmas.

Na abertura do evento o presidente da Fundação Cultural de Palmas, Giovanni Assis, agradeceu a todos que contribuíram para o que “este espaço de cultura seja a casa e abrigo da liberdade, da criação da produção, da reprodução e ressignificado das mais diversas artes e expressões de cultura da nossa jovem e bela Capital”.

Legado

O legado do trabalho realizado nestes 25 anos foi marcado pelas apresentações dos artistas que já passaram pelo Centro de Criatividade, na música – Nilson Adriano; na dança – Maykon Cardoso, no teatro a Cia ‘A Barraca’, além de depoimento do jovem cineasta, Ícaro Raylan e apresentação do trailer do curta ‘Menina Bonita de Tranças’, resultado do projeto ‘Você na Tela’.

“Esse é o espaço de cultura que me acolheu, foi aqui que conheci a dança e horizontes mais amplos, que me proporcionaram conhecer o mundo, outras escolas de dança e fazer dela minha profissão”, ressaltou Maykon Cardoso.

Um dos primeiros alunos do Centro de Criatividade, o músico Nílson Adriano, que interpretou carinhoso, falou sobre a importância do Espaço Cultural em sua vida. “Em janeiro de 97 já estava na fila para me matricular no Coral. Aqui fiz diversos cursos, esta era minha segunda casa. Hoje a gente passa e vê outras pessoas, outras atividades, que bom que esse lugar continua pulsando”, afirmou.

Já Ícaro Raylan, 16 anos, jovem cineasta, premiado do IV Festival de Cinema Você na Tela aproveitou a ocasião para agradecer. “Eu conheci o Espaço Cultural com 12 anos, e desde então participo do Você na Tela. Só tenho a agradecer aos que trabalharam antes, para que eu também pudesse trilhar esse caminho”, concluiu.

Cápsula do Tempo

Quando do lançamento da ‘Pedra Fundamental’ do Espaço Cultural, as expectativas sobre a obra foram registradas na carta ‘Semente da Cultura’, disposta em uma pirâmide de vidro para que fosse aberta 25 anos depois após a conclusão da obra. A cápsula do tempo foi aberta por Luara Aquino e Meire Maria e junto com o lançamento do documentário ‘Espaço Cultural 25 Anos’, e o depoimento do arquiteto Paulo Henrique Paranhos, representaram o passado do complexo cultural. “Os artistas unidos numa só vontade plantam a semente cultural como símbolo de fé e gratidão pelo sonho realizado”, fala o trecho de encerramento da Carta da Semente Cultural de Palmas, lida durante a cerimônia.

Parque das Artes

Como obra viva, que deve contemplar o presente e o futuro das gerações, a construção do Parque das Artes representou o futuro desta obra. Lançado pelo presidente da Fundação Cultural de Palmas (FCP), com previsão de início para novembro, o Parque das Artes será um ‘museu a céu aberto’, construído nas imediações do Complexo, sendo assim uma extensão do mesmo. “Um Parque de esculturas ao ar livre que tem como proposta fazer uma conexão entre dois equipamentos públicos de cultura, o Espaço Cultural e a Feira da 304 Sul e o grande eixo-viário da cidade”, explicou Assis, ao informar que a primeira etapa deve ser concluída para a programação do Natal 2021.

Bolo

A Cerimônia foi encerrada com o corte do bolo de 25 anos pela aposentada Sandra Albuquerque, que foi uma das primeiras servidoras do Espaço Cultural e que deu grandes contribuições para a cultura palmense.

Espaço Cultural de Palmas

O projeto do prédio do Espaço Cultural de Palmas foi concebido em 1994 pelo arquiteto Paulo Henrique Paranhos e segue linhas modernas. O complexo do Espaço Cultural José Gomes Sobrinho comporta a Grande Praça, o Theatro Fernanda Montenegro, O Cine Cultura – Sala Sinhozinho, a Biblioteca Jornalista Jaime Câmara, a Galeria Municipal de Artes, as salas administrativas da Fundação Cultural de Palmas e o Centro de Treinamento e Ensino Artístico.

O nome Espaço Cultural José Gomes Sobrinho foi adotado por Lei em 2004, em homenagem ao poeta, escritor e ativista cultural José Gomes Sobrinho, que foi figura marcante tanto no processo de criação do Espaço, como em outros momentos importantes da cultura de Palmas.

No Espaço Cultural já se apresentaram grandes artistas, do cenário local e nacional, sendo o principal palco da cultura tocantinense. (Da assessoria de imprensa)


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também