CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Nilmar Ruiz / Pra que dinheiro?

Nilmar Ruiz / Pra que dinheiro?
5 (100%) 10 votos

Sem dinheiro não se vive. Se não tiver dinheiro, não seremos nada na vida. Dinheiro não trás felicidade. Dinheiro é sujo. Para ter muito dinheiro, só roubando. Gente honesta não fica rica. Só ganha dinheiro quem tem dinheiro. Mas fácil um camelo passar pelo buraco da agulha, que um rico entrar no reino de Deus. Inúmeras mensagens nos são repassadas no decorrer da vida que, muitas vezes, nos levam a ter uma imagem destorcida da importância do dinheiro e nos impedem de ter sucesso financeiro e viver bem.

Inúmeras mensagens nos são repassadas no decorrer da vida que, muitas vezes, nos levam a ter uma imagem destorcida da importância do dinheiro e nos impedem de ter sucesso financeiro e viver bem

NILMAR RUIZ É escritora e palestrante

Afinal, para que serve o dinheiro?

Li no Estadão: “Dinheiro serve para fazer mais dinheiro”. O título, por si só, já pede reflexão, mas o conteúdo ainda mais. Conta a história do maior investidor do mercado financeiro no Brasil.  Luiz Barsi é esse homem,  que com 80 anos encara o metrô duas vezes por dia de segunda a sexta-feira, de casa para o trabalho. Com patrimônio na bolsa de mais de dois bilhões, veste roupas muito baratas e não usa nem aliança.

“Dinheiro não é para gastar, só serve para fazer mais dinheiro”, justifica o bilionário. Barsi relata que em dez anos adquiriu independência financeira e mostra as estratégias para ter sucesso no mercado, mas o que me chamou mais atenção foi a definição que deu para o dinheiro e a forma de utilizá-lo.

Respeito o ponto de vista. Mas fiquei pensando… o dinheiro pelo dinheiro? Afinal, para que seve o dinheiro? Hoje, mais do que nunca, escritores e palestrantes, ensinam formas para se conseguir a tão sonhada liberdade financeira. Contam histórias de fracasso, para depois então dizer como ficaram ricos. Mostram como ganhar…como poupar…como investir. Mas afinal para que serve o dinheiro?

Vivi uma história interessante! Quando eu morava em Brasília e tinha os quatro meninos pequenos, uma pessoa especial me ajudava nas tarefas domésticas e na lida com as crianças. Maria Abadia era uma negra bem magrinha, que morava na periferia com o marido e, também, com quatro filhos  já adultos. Badia, foi uma grande amiga. Bem mais velha do que eu, além de me ajudar com a casa e com as crianças, me ensinava muitas coisas com seus conselhos e experiências. Até que um dia, foi premiada! Ganhou na loto sozinha! Muitos milhões! E pode realizar seus sonhos. A primeira coisa que fez, foi comprar uma casa. Mudou de cidade satélite e foi para Taguatinga, um lugar muito bom, porém longe dos setores mais nobres. Comprou uma casa grande e confortável, mas sem nenhum luxo. Achou que assim se sentiria melhor. Abriu um negócio para cada filho: um salão de beleza, uma oficina mecânica, uma padaria, um restaurante e colocou todos para trabalhar.  Comprou um carro e o restante aplicou no banco, o que lhe garantiu um rendimento para o resto da vida. Já o marido fez outra escolha. Separou-se dela e da família, arranjou uma namorada bem mais nova, pegou a metade do dinheiro e saiu mundo afora. Não demorou muito tempo para voltar, mais pobre do que nunca e sozinho.

Para que serve o dinheiro? Aprendi que o dinheiro serve para transformar a vida das pessoas, dependendo do ponto de vista e das escolhas de cada um.

O dinheiro transforma as cidades e o campo. Promove o desenvolvimento e o uso das tecnologias. O dinheiro faz com que se tenha as necessidades atendidas. O dinheiro aumenta a produção, gera mais oportunidades e melhor qualidade de vida. O dinheiro circulando, reduz as diferenças sociais e dá dignidade ao homem.

O dinheiro só serve para fazer mais dinheiro? Não!

O dinheiro serve para realizar sonhos!  Muitos sonhos!

Desde o desejo de comer algo mais elaborado… de comprar uma roupa ou um sapato novo…uma casa maior…um carro melhor…de formar o filho na universidade…de fazer viagens …de ter um pedaço de terra.  Até ter uma fazenda… um comércio…uma indústria…uma empresa…construir um hospital…uma escola… desenvolver uma cidade, um estado, um país.

O dinheiro não passa de um pedaço de papel se não servir para realizar sonhos e promover mudanças que dê sentido à vida, melhores condições e trazer felicidade.


NILMAR GAVINO RUIZ
É professora, ex-secretária da educação, ex-prefeita de Palmas e ex-deputada federal. É co-autora da ARH – Auto Reprogramação Humana –  e palestrante.
nilruiz@uol.com.br


COMENTÁRIOS

Os comentários nas matérias do CT devem ser postados nas redes sociais pelos links:
https://www.facebook.com/PortalCT
https://Twitter.com/PortalCT
Contato com a Redação: redacao@clebertoledo.com.br

Leia também