CLEBER TOLEDO
Atender a sociedade com um espaço de comunicação apartidário, focado na cidadania e comprometido com o desenvolvimento regional.

Max Fleury está na Câmara para depor, mas se recusa a assinar termo de compromisso de falar a verdade

Max Fleury ao lado do seu advogado no plenário da Câmara (Foto: Reprodução Facebook)
Max Fleury está na Câmara para depor, mas se recusa a assinar termo de compromisso de falar a verdade
5 (100%) 10 votos

O ex-presidente do PreviPalmas Max Fleury está na Câmara para sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga os investimentos de risco de R$ 50 milhões do instituto. Na sexta-feira, 17, o juiz Rafael Gonçalves de Paula, da 3ª Vara Criminal de Palmas, decidiu que Fleury não deve ser conduzido coercitivamente para a oitava programada para esta terça, às 14 horas.

Por orientação do advogado, Fleury não quis assinar o termo de compromisso de falar a verdade, já que o presidente da CPI, vereador Milton Neris (PP), se recusou a tirar o trecho que fala que o ex-presidente do PreviPalmas pode ficar em silêncio para não se auto-incriminar.

Os vereadores não entenderam a exigência. Para a relatora da CPI, vereador Laudecy Coimbra (SD), ficou claro que uma tentativa de protelar e “uma tentativa oculta”.

Leia também